Rede hoteleira vai receber 360 agentes penitenciários da Papuda

95
Print Friendly, PDF & Email

O Programa Acolher faz parte das ações de prevenção do GDF contra o novo coronavírus

Esta segunda fase do Programa Acolher irá receber 360 profissionais de execução penal que trabalham na Papuda. Os hotéis foram selecionados após análise dos critérios estabelecidos no projeto básico do GDF.

O Programa é coordenado pela Secretaria de Turismo do DF e se soma às importantes iniciativas do Governo do Distrito Federal para proteger as famílias e servidores mais expostos à infecção pelo coronavírus, como é o caso de médicos, enfermeiros e policiais penais.

A secretária de turismo do DF, Vanessa Mendonça, ressaltou que as iniciativas do GDF permitiram que a situação do Covid-19 esteja sob controle na capital federal. “Nós somos um exemplo de destino turístico seguro e mostramos isso mais uma vez no combate ao Covid-19. O nosso governador, Ibaneis Rocha, saiu na frente e implementou medidas efetivas para proteger a nossa população. Hoje Brasília se destaca pela transparência das ações e pelo baixo índice de letalidade. Ficamos muito felizes em proporcionar a esses servidores esse conforto para que possam voltar com disposição para um trabalho que é tão árduo e difícil”, avaliou.

Os profissionais de execução penal irão se hospedar em apartamentos individuais (single), com café da manhã, almoço e jantar. Além disso, terão mais tempo para descansar pois conseguirão acessar facilmente os locais onde trabalham, dada a localização privilegiada dos hotéis. As 360 vagas são destinadas aos profissionais lotados nos estabelecimentos penitenciários que residam com pessoas do grupo de risco e estejam envolvidos no atendimento presencial dos internos suspeitos ou diagnosticados com o coronavírus.

Para o secretário de Segurança, Anderson Gustavo Torres, o Programa Acolher é mais uma medida do GDF para enfrentar a pandemia. “Na SSP também somos a linha de frente e cuidar dos nossos profissionais é uma prioridade. Estamos atuando de forma conjunta nesse momento de transição de Secretarias e agindo de forma ativa”, disse. Adval Cardoso assumiu a secretário de Administração Penitenciária e complementou a fala de Anderson: “Os policiais vivem uma missão árdua e com risco iminente, mas o Distrito Federal é a unidade da federação com mais transparência e conseguimos manter um padrão com muito trabalho. Hoje temos mais recuperados do que contaminados. Temos mais de 5 mil testes para identificar, tratar e isolar. E o Programa Acolher vai somar”, completou Adval Cardoso.

O contrato com o Like U Hotel e o Kubitschek Plaza terá vigência de 30 dias e poderá ser estendido conforme as necessidades para o enfrentamento da situação de emergência em saúde pública pelo coronavírus. O CEO do Like U Hotel, Fábio Galvão, destacou a satisfação em fazer parte do programa.  “Para nós do Like U é muito importante participar desse projeto. Estamos em uma situação de crise, tanto do ponto de vista sanitário quanto econômico, e o fato de poder contribuir para preservar a saúde e segurança dessas famílias casa é um privilégio e uma grande honra. Esperamos que eles se sintam em casa”, disse durante a cerimônia.

O diretor-geral de hotelaria do Grupo Paulo Octávio, Helder Carneiro, ressaltou o alcance da medida para a proteção de toda a sociedade. “Ficamos muito felizes em atender uma classe que está muito sujeita à epidemia. Os agentes não apenas merecem essa ação, como a sociedade precisa do trabalho desses agentes para manter a ordem e a paz”, afirmou.

O presidente do Sindicato dos Policiais Penais do DF (Sindpen-DF), Paulo Rogério, representou a categoria durante o evento. “Eu agradeço ao GDF por atender esse pedido da categoria, que chega como uma medida de enfrentamento ao coronavírus. Temos muitos policiais que vivem com pessoas que fazem parte do grupo de risco e isso dá tranquilidade no ponto de vista psicológico. É uma forma de proteção dos seus entes queridos que traz muita tranquilidade. Eles cumprirão sua jornada sabendo que seus familiares estão protegidos”, disse.

Cuidados durante o acolhimento

Para garantir a segurança dos trabalhadores, o hotel deverá seguir um protocolo de prevenção e limpeza dos ambientes. Os ambientes de uso coletivo, como salas de televisão/cinema, jogos, piscina ou sauna devem permanecer fechados. O estabelecimento também deverá limpar e desinfetar todas as superfícies de contato frequentemente, especialmente maçanetas, corrimões, balcões, botões de elevadores, etc.

Profissionais de saúde já estão hospedados

Desde o dia 23 de maio, os profissionais de saúde do Hospital Regional da Asa Norte, que é referência no tratamento do Covic-19 no DF, estão sendo acomodados no Grand Bittar e América Bittar, também após seleção das empresas de acordo com as exigências do projeto. Até 250 servidores vão poder se acomodar pelo Programa.

Assinatura

A cerimônia de assinatura do contrato foi realizada no Like U Hotel e contou com a presença da secretária de Turismo, Vanessa Mendonça; Anderson Gustavo Torres, secretário de Segurança; Adval Cardoso, secretário de Administração Penitenciária; Paulo Rogério, presidente do Sindicato dos Policiais Penais do DF; Paulo Ricardo Silva,
secretário Adjunto Executivo de Saúde; e Helder Carneiro, diretor-geral de hotelaria do grupo Paulo Octávio. A ação foi restrita ao número mínimo de pessoas, de acordo com as medidas de prevenção ao Covid-19 de evitar aglomerações.

Fonte: Agência Brasília