Coronavírus: Polícia Civil amplia registro de ocorrência pela internet

67
Print Friendly, PDF & Email

Medida tem o objetivo de evitar aglomerações, protegendo a população e servidores da Covid-19

Por Ana Luiza Vinhote

Para evitar aglomerações, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) ampliará o registro de ocorrências a partir desta quarta-feira (1/4). Dessa forma, a vítima não precisa comparecer à delegacia, protegendo usuários e servidores da Polícia Civil do novo coronavírus. Segundo o diretor-geral da corporação, o delegado Robson Cândido, a medida também traz conforto à população.

“Além da comodidade de poder realizar um registro de ocorrência na sua casa, a medida traz eficiência na prestação do serviço público. Ao se ambientar com a plataforma digital, o cidadão irá procurar uma delegacia apenas em casos mais graves, de modo que poderemos deslocar servidores que ficavam no atendimento para as equipes de investigação. Por fim, essa iniciativa não gerou aumento na despesa do orçamento da PCDF”, explica Cândido.

Antes da nova medida ser tomada, delitos como roubo, lesão corporal, crimes praticados em outros Estados, desacato, desobediência, constrangimento, dano, vias de fato, violação de domicílio, receptação, furto em residência/comércio e extorsão (virtual) só podiam ter os registros feitos de forma presencial. Agora, podem ser relatados pela internet.

Continuam sem poder ser registrados virtualmente flagrantes e crime consumado ou tentado de: homicídio, feminicídio e infanticídio; lesão corporal gravíssima ou seguida de morte; perigo de contágio de moléstia grave ou para a vida ou saúde de outrem; latrocínio, roubo de veículos ou cargas e roubo com restrição de liberdade, além dos demais crimes contra o patrimônio com emprego de violência física; extorsão mediante sequestro; estupro; furto de veículo; casos de violência doméstica e familiar contra mulher, criança ou idoso.

 Como denunciar 

Para fazer o boletim de ocorrência, basta acessar o site da Delegacia Eletrônica, que está disponível 24 horas. Após o preenchimento dos dados e envio do formulário, a ocorrência é analisada por um policial civil, que poderá entrar em contato com o comunicante para tirar dúvidas. Após os requisitos legais, o registro é homologado e uma cópia é encaminhada para o e-mail fornecido pelo cidadão no momento do registro e também para a delegacia responsável pela investigação.

A impressão da ocorrência estará disponível em até 24 horas após o registro, sendo que a cópia da ocorrência eletrônica emitida pelo site da PCDF tem a mesma validade daquela obtida pessoalmente em uma delegacia. Em caso de dúvidas sobre o preenchimento do formulário, o cidadão pode ligar para 197 opção 2 de segunda a sexta-feira, exceto feriados, de 9h às 19h.

Mudança nos horários e atendimentos 

A jornada de trabalho dos servidores das polícia civil sofreu alterações. Agora, são dois turnos: das 7h às 14h, e das 12h às 19h. A medida também tem o objetivo de evitar aglomerações de funcionários e, consequentemente a proliferação da Covid-19. Porém, o atendimento nas delegacias continuam funcionando normalmente.

O atendimento ao público segue um protocolo específico. Fitas foram colocadas para delimitar o distância correta entre as pessoas e os servidores. Os policiais orientam à população à higienizar. Inclusive, quando casos de flagrantes chegam à delegacia, as algemas são limpas.

Fonte: Agência Brasília