Jorge Vianna sugere a Ibaneis utilização de escolas públicas para atendimento a pacientes de coronavírus

232
Print Friendly, PDF & Email

Deputado observa que, uma vez ociosas, as escolas oferecem espaços e estruturas, como salas de aulas e cozinhas que permitem prover internação e internação de pacientes, com o crescimento esperado da falta de leitos nos hospitais, projetado ainda para abril

Por Kleber Karpov

Nesta semana, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou que o sistema de saúde pública brasileiro deve colapsar, ainda em abril. Isso, em decorrência a projeção do crescimento dos casos de coronavírus (Covid-19), que deve ocorrer no país. Dado o cenário, o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), enquanto presidente da Presidente da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC), da Câmara Legislativa do DF (CLDF), sugeriu ao governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB)(21/Mar), a utilização de escolas públicas para atendimento aos pacientes.

Para o deputado, a antecipação das férias escolares, pelo Governo do Distrito Federal, deve deixar as salas de aulas ociosas, espaços físicos que podem ser utilizado, para dar atendimento à população.

“As escolas estão fechadas e elas têm espaços e estruturas adequadas para realizar o acolhimento à população. Inclusive, pode utilizar cozinhas para alimentar e as salas de aulas podem servir como quartos, no atendimento a pessoas que venham a ser infectadas pelo coronavírus.”, sugere.

Ainda segundo Vianna, havendo maior controle, por parte do Estado, em decorrência da disseminação do Covid-19, com o retorno das aulas, o deputado defende ainda que ao menos uma unidade de ensino, em cada Região Administrativa, possa continuar a ser utilizada, até que os pacientes possam ser transferidos para unidades de saúde.

Unidades

Ibaneis deve analisar a sugestão de Vianna e, se implementada, o GDF deve poder contar com aproximadamente 680 unidades escolares em todo DF. Cerca de 600 em centros urbanos e 80 em áreas rurais, em todo as RAs.

40 horas

Também por ofício, Vianna, voltou a reiterar o pedido de ampliação de carga horária, de 20 para 40 horas semanais, aos servidores da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), dado o afastamento de servidores, por contaminação pelo Covid-19. “Mais pessoas contaminadas, menos profissionais na ativa para atender a crescente demanda”, elencou no motivo do pedido.

Confira o ofício

Fonte: Jorge Vianna