Moradores do Entorno devem pagar passagens de ônibus mais caras a partir de domingo (23)

Reajustes podem dificultar, aos moradores do entorno, conseguir e até manter empregos no DF

1085


Print Friendly, PDF & Email

Por Kleber Karpov

A partir de domingo (23/Fev), as tarifas de ônibus do entorno do DF, sofrem reajuste de 5,5%, conforme autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), desta sexta-feira (21/Fev) e deve afetar cerca de 200 mil moradores de 15 municípios do estado de Goiás, que trabalham ou estudam no Distrito Federal.

Divulgação da ANTT aponta que tal reajuste, é parte de acordo firmado em 2015, para as passagens de transporte de ônibus com percursos semiurbano e interestadual. Em 2019, os municípios do entorno, sofreram reajustes variáveis, entre 5,4% a 7,1%, de acordo com o tipo de concessão.

Afetados

Pesquisa Metropolitana por Amostra de Domicílios (PMAD) 2017/2018, sobre o perfil socioeconômico dos municípios limítrofes do DF, realizada pela Companhia de Planejamento do DF (Codeplan) aponta que mais da metade da população de Águas Lindas, Cidade Ocidental, Novo Gama, Valparaiso de Goiás e Santo Antônio do Descoberto, trabalham em Regiões Administrativas do DF.

Publicidade

Considerada, em grande maioria, cidades dormitórios, a população economicamente ativa do entorno, recorre ao DF, para trabalhar. Consequentemente, os reajustes das passagens de ônibus, devem impactar negativamente para os moradores do entorno DF.

Esse é o caso, da população de Santo Antônio do Descoberto (GO), município conhecido pelos protestos de moradores em reação aos reajustes das passagens de ônibus. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pelo Censo de 2010, apontam que dos 74.744 habitantes, apenas 9%, equivalente a  6.472, são economicamente ativos e, em 2017,  a receita média mensal dos trabalhadores formais foi de 1,9 salários mínimos.

Nesse contexto, de um lado, pessoas desempregadas devem passar a ter mais dificuldade para conseguir emprego, com o desembolso de R$ 5,60 e R$ 7,00 para trabalhar em Taguatinga e Brasília, respectivamente. Seja pela falta de dinheiro para procurar emprego, ou a recusa do empregador de arcar com os preços das passagens. Por outro, quem já trabalha, caso de Maria Neusa (55), que realiza serviços domésticos no DF, o jeito será tentar repassar o custo adicional aos patrões.

“Trabalho em Brasília e todos os dias eu pago R$ 13,20 de passagem. Agora com o aumento eu vou pagar R$ 14,00 então eu vou ter que ter que conversar com o pessoal, pois eu faço limpeza e cobrar um pouco mais caro na minha diária para eu poder pagar esse aumento. Mas está difícil, pois eles não querem pagar nem os R$ 13,20. Desse jeito corro o risco de perder o emprego pois só de passagem vou pagar R$ 70,00 toda semana. No final do mês é quase R$ 300, isso, só de passagem.”, desabafou.

Veja as novas tarifas de ônibus que ligam o DF ao Entorno

Linhas Tarifa antiga Nova tarifa
Águas Lindas (GO) – Ceilândia (DF) R$ 3,70 R$ 4
Águas Lindas (GO) – Taguatinga (DF) R$ 4,85 R$ 5,20
Novo Gama (GO) – Gama (DF) R$ 1,70 R$ 1,85
Novo Gama (GO) – Taguatinga (DF) R$ 5,60 R$ 6,05
Luziânia (GO) – Brasília (DF) R$ 6,75 R$ 7,15
Luziânia (GO) – Gama (DF) R$ 5 R$ 5,30
Luziânia (GO) – Taguatinga (DF) R$ 7,60 R$ 8,05
Novo Gama (GO) – Brasília (DF) R$ 6,40 R$ 6,70
Brasília (DF) – Planaltina (GO) R$ 7,20 R$ 7,55
Sobradinho (DF) – Planaltina (GO) R$ 4,70 R$ 4,95
Brasília (DF) – Planaltina (GO) R$ 14,50 R$ 15,25
Planaltina (DF) – Planaltina (GO) R$ 3,80 R$ 4,05
Formosa (GO) – Planaltina (DF) R$ 5,05 R$ 5,35
Santo Antônio do Descoberto (GO) – Brasília R$ 6,60 R$ 7
Santo Antônio do Descoberto (GO) – Brasília R$ 13,35 R$ 14,10
Valparaíso (GO) – Brasília (DF) R$ 4,90 R$ 5,20
Valparaíso (GO) – Brasília (DF) R$ 9,45 R$ 10,50
Cidade Ocidental (GO) – Brasília (DF) R$ 10,55 R$ 11,70