Portaria institui programa Aposente Bem para servidores da Saúde do DF

666


Print Friendly, PDF & Email

Iniciativa destina-se a preparar os servidores para a vida pós-carreira funcional

Por Leandro Cipriano

O programa Aposente Bem foi oficialmente instituído na Secretaria de Saúde. Voltado a preparar os servidores para todo o processo da aposentadoria, o projeto foi formalizado na estrutura da pasta pela Portaria nº 1.041, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (27).

“Nós já tínhamos começado o Aposente Bem de forma piloto, no âmbito do GDF. Mas precisávamos institucionalizá-lo para adequá-lo aos servidores da Secretaria de Saúde, com mais turmas e mais temas incluídos no projeto. Agora isso se tornou possível com a publicação no DODF”, explica a gerente de Aposentadoria e Pensões da Subsecretaria de Gestão de Pessoas (Sugep), Glenda Vaz.

Pelo programa, cursos são ministrados aos servidores próximos de se aposentar com o objetivo de promover a cultura da preparação e do planejamento da vida pós-carreira funcional. A ideia é transferir conhecimento e estimular mudanças cognitivas, motivacionais e comportamentais, considerando as particularidades do trabalho em saúde.

Publicidade

“Em março, estamos planejando criar quatro turmas ao longo de um ano. Cada uma terá dois módulos, divididos em meses diferentes. Dentro do projeto, falaremos da legislação sobre aposentadoria. A novidade é que também vamos discutir a legislação sobre pensão pós-morte”, informou Glenda Vaz, coordenadora dos cursos.

De acordo com a gestora, a partir da segunda quinzena de janeiro deve começar a divulgação para as inscrições dos próximos cursos. “O objetivo é fazer com que eles comecem a se planejar para facilitar o acesso de todos”, ressaltou a coordenadora. Os pré-inscritos selecionados serão comunicados por e-mail pela Gerência de Educação em Saúde (GES) da Sugep.

Primeira etapa

Neste ano, começou a primeira etapa do Aposente Bem. O curso teve carga horária de 40 horas e foi dividido em dois módulos. A turma contou com cerca de 40 participantes.

O módulo básico, de 20 horas, incluiu conteúdos como: aspectos legais da aposentadoria no GDF e preparação documental para um processamento ágil e correto da aposentadoria.

Já o módulo complementar, também com 20 horas, abordou temas como: a importância das relações familiares no contexto da aposentadoria; o sistema familiar, as relações conjugais e parentais; o ciclo de vida familiar no chamado “ninho vazio”, etc.

Fonte: Agência Saúde DF