Sindate se reúne com gestores do IGESDF para discutir demandas de profissionais

1859


Print Friendly, PDF & Email

Por Leandro Montes

A direção Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate-DF), discutiu nesta quinta-feira (12), com gestores do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGES-DF), demandas dos profissionais e solicitou esclarecimentos sobre mudanças que estão sendo implementadas nas unidades hospitalares.

Na pauta, entre os aspectos citados pelos diretores da entidade, estavam a atribuição dos auxiliares e técnicos em enfermagem no recolhimento de roupas na UPA do Núcleo Bandeirante; problemas na UPA de Sobradinho; homologação de atestados; escalas de trabalho do Centro Cirúrgico e UTI neo; mudanças do período de registro de frequência, entre outros assuntos.

Recolhimento de roupas

A direção pontuou com a diretora de assuntos gerais da UPA do Núcleo Bandeirante, Janaína, as atribuições dos técnicos em relação a hotelaria, isso porque, segundo apurou o Sindate, estariam desempenhando atividades de competência de outros trabalhadores, como no caso do recolhimento e transporte de roupas.

Publicidade

A diretora destacou que o recolhimento de roupas pelos profissionais foi provocado em virtude do término contrato da SES-DF com a FUNAP, que cedia dois reeducandos na prestação dos serviços. A assessora da superintendência de Atenção Pré-hospitalar, Irene, ressaltou que o fluxo dos serviços de hotelaria das UPAS norte irão ficar com o Hospital de Base e das UPAS Sul com o Hospital de Santa Maria. Ficou consignado que os profissionais só atuarão em suas respectivas atribuições, como na organização das roupas.

UPA de Sobradinho

A devolução de servidores da Secretaria de Saúde cedidos para o IGES que atuam na unidade de saúde pela gerência de enfermagem foi um dos pontos evidenciados pela direção do sindicato. Os diretores do Sindate enfatizaram que o documento assinado unilateralmente pela gerência vai em desacordo com o que prevê o Estatuto do Instituto, estabelecendo a prerrogativa do Diretor-Presidente realizar a devolução dos servidores cedidos. A superintendente de Gestão de Pessoas, Valda César em conjunto com a superintendente de Atenção Pré-hospitalar, Nadja Vieira, ratificou às gestoras da unidade o que prevê o regimento.

Na ocasião, a direção solicitou aos gestores que o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) seja realizado pelos profissionais do Instituto. De acordo com os diretores, o uso do EPI visa garantir a saúde e a proteção do trabalhador, evitando consequências negativas em casos de acidentes de trabalho. A superintendente Valda César enfatizou que emitirá um documento para que seja adotada uma padronização nas unidades hospitalares com a disponibilização dos equipamentos para os trabalhadores.

Homologação de atestados

O sindicato destacou alguns dos problemas ocorridos em relação à homologação de atestados pelos servidores da SES cedidos ao Instituto em que os profissionais atualmente devem realizar duas homologações, sendo uma na SubSaúde e outra na medicina do trabalho do IGES. Diante da situação, será emitido um documento interno, deliberando que os servidores públicos serão submetidos ao regime jurídico, portarias e circulares emitidas pela SES-DF.

Escalas de trabalho do Centro Cirúrgico e UTI neo

Os diretores solicitaram aos gestores que a adoção de escalas variáveis sejam cumpridas pelas gerências de enfermagem das unidades do IGES, conforme cláusula do acordo coletivo. A superintendência de Gestão de Pessoas emitirá um documento para que a cláusula seja cumprida.

Mudanças do período de registro de frequência

Os diretores questionaram a mudança realizada pelo Instituto, no qual trabalhadores ficaram sem receber alguns dias trabalhados. De acordo com gestores, a mudança foi realizada para equiparar com o sistema de registro de frequência da Secretaria de Saúde, com início do dia 1º ao dia 30. Os valores referentes a novembro serão pagos em janeiro de 2020.

Ao fim do encontro, foi acordado a emissão de um documento pelas superintendências de Atenção Pré-hospitalar e Gestão de Pessoas, formalizando o tratado. Participaram da reunião o presidente do Sindate, João Cardoso e os diretores Isa Leal, Elza Aparecida e Moisés de Miranda.

Fonte: Sindate-DF