HMIB recebe sessão solene da Câmara Legislativa do DF em comemoração aos 53 anos do hospital

69


Print Friendly, PDF & Email

Jorge Vianna ressaltou necessidade dos servidores resgatarem valorização dos servidores públicos da saúde

Por Kleber Karpov

Na manhã de quinta-feira (28), a Câmara Legislativa do DF (CLDF), realizou uma sessão solene no Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), em comemoração ao aniversário de 53 anos da unidade. O evento foi conduzido pelo deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), que homenageou os servidores e autoridades com moção de louvor pelos relevantes serviços prestados à população do DF.

Compuseram a mesa, a diretora de Atenção à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Marina da Silveira Araújo, os diretores Geral do HMIB, Rodolfo Alves Paulo de Souza e administrativa, Gláucia Marina Menezes da Silveira, em representação ao vice-governador do DF, Paco Brito, o Severino Moreira Dantas.

Valorização dos servidores

Publicidade

Durante a fala, Vianna lembrou o impacto da desvalorização dos profissionais de saúde, em contraponto ao Judiciário e as forças de segurança. O deputado observou ainda as críticas por parte da população aos servidores, dado a desmotivação que esses trabalhadores adquiriram ao longo do tempo, e a necessidade de se promover o resgate da valorização dessas categorias.

“Pedi para que o governador tenha o cuidado de dar os reajustes da segurança pública mas não esquecer os servidores da saúde, da educação pois o Fundo Constitucional [do DF] ele paga a segurança pública mas também a educação e a saúde.”, disse.

Vianna também ratificou o pagamento da incorporação da Gratificação de Atividade Técnico-Administrativo (Gata) para o início do próximo ano. “Nível médio, foi a única que então teve a incorporação da gratificação, então temos que fazer justiça. Peço a compreensão dos colegas das demais categorias é que estamos reparando esse erro para que fiquemos todos iguais e a partir de março comecemos a tratar dos reajustes de todo mundo.”, disse.

Souza explicou que o HMIB, atualmente com 1.900 servidores, que chegou a ser associada a uma região, atualmente, atua com um portfólio diferenciado de atendimentos na assistência à saúde, a exemplo da reprodução humana, único no DF pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou ainda a medicina fetal e sub-serviços da neonatologia.

Marina da Silveira, por sua vez, fez um comparativo entre as demandas de serviço do o Hospital Maternidade Sofia Feldman, em Belo Horizonte (MG), com atendimento pelo SUS, onde esteve no dia anterior, com o HMIB. Segundo a diretora de Atenção à Saúde, o Sofia Feldman oferece serviço de excelência, porém, o volume de atendimentos do HMIB supera em muito a unidade de Minas Gerais.

“O nosso ensino, a quantidade de residentes, o nosso serviço é muito maior que o serviço deles.”, disse ao sugerir que “o Ministério da Saúde faça o inverso, também para que eles possam ver a grandiosidade do nosso serviço aqui.”

A diretora administrativa do HMIB agradeceu o empenho de servidores, gestores e dos parlamentares em relação ao atendimento das demandas do hospital, a exemplo do direcionamento de recursos por intermédio do Programa de Descentralização Progressiva de Ações de Saúde (PDPAS).

Fonte: Jorge Vianna