Escola Técnica de Saúde de Brasília celebra 59 anos

75
Print Friendly, PDF & Email

Palestras, homenagens e corte de bolo marcaram o evento. Secretário de Saúde, Osnei Okumoto, destacou a importância da Etesb

Emoção e homenagens a servidores marcaram a celebração dos 59 anos da Escola Técnica de Saúde de Brasília (Etesb). Alunos, professores, diretores e gestores da instituição participaram do evento, que teve corte de bolo e palestras realizadas nesta terça-feira (26) na Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), mantenedora da escola. O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, destacou a importância da Etesb para a pasta. A escola oferece cursos técnicos para a comunidade e qualifica servidores da saúde de nível médio.

Em quase seis décadas de existência, foram cerca de 10 mil alunos formados em especialidades como Enfermagem, Saúde Bucal e Análises Clínicas. “Parabenizo a todos, alunos que estão fazendo o curso e os que já se formaram e estão no mercado de trabalho. A Etesb faz um trabalho brilhante e a Secretaria de Saúde estará cada vez mais próxima dela para formar mais alunos e oferecer qualidade e mão de obra à população do DF”, declarou Okumoto.

Essa proximidade com a pasta é bem-vinda, na avaliação da servidora Adriana Baby, secretária escolar e uma das homenageadas no evento. “Esses 59 anos são a prova de muita determinação e obstinação. Muitas vezes, fomos desacreditados, mas conseguimos manter a escola ativa e dar continuidade a ela”, conta Adriana, que há mais de 30 anos trabalha na instituição.

Para o diretor da Etesb, Niceu Oliveira, os 59 anos de existência da escola representam o fato de a educação estar sempre integrada com a saúde. “Ela é de uma importância tremenda para que a Secretaria de Saúde se mantenha ativa no atendimento ao cidadão, tanto na formulação de práticas humanizadas como na dos direitos do paciente”, ressaltou.

Também presente ao evento, o diretor-executivo da Fepecs, Marcos Ferreira, ressaltou que as mais de cinco décadas de experiência da Etesb consolidam a formação de todos os alunos que já passaram pela escola e dos que ainda vão fazer os cursos. “Esses alunos, que integram hospitais e outras unidades de saúde, ajudam e fortalecem todos os setores que a Secretaria de Saúde precisa”, comentou.

Histórico
Criada em novembro de 1960 pelo Conselho Deliberativo da Fundação Hospitalar do Distrito Federal (FHDF) com o nome de Escola de Auxiliares de Enfermagem de Brasília (EAEB), a instituição passou por uma série de modificações, sempre com o imperativo de formar profissionais de nível médio para área da saúde.

Em 2004, a Etesb tornou-se parte da Rede de Escolas Técnicas do SUS (RET-SUS), cuja missão é formar trabalhadores, constituindo-se numa importante ferramenta de consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS), capaz de fortalecer a qualidade de resposta do serviço às necessidades da população.

A RET-SUS é composta por 36 escolas técnicas e centros formadores de recursos humanos do SUS em todo o Brasil. Trata-se de uma rede governamental citada pelo Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

Fonte: Agência Brasília