Centro cirúrgico do HRG deve ser reaberto parcialmente até o final desta semana

84


Print Friendly, PDF & Email

Duas das seis salas devem entrar em operação

A manutenção corretiva do Centro Cirúrgico do Hospital Regional do Gama (HRG) está acelerada. Nesta terça-feira (26), 25 profissionais trabalham no local para recuperar a estrutura danificada pelo vazamento de água da chuva, ocorrido no último sábado (23). Agora, o esforço da gestão local e da Secretaria de Saúde é para reativar duas salas até o final desta semana. Outras quatro deverão estar operantes em até 20 dias.

“Em breve, voltaremos à normalidade no Centro Cirúrgico. Estamos com uma equipe empenhada para realizar esta manutenção. Há um grande esforço para garantirmos a assistência, com o apoio dos servidores e de toda a rede”, destaca a diretora do HRG, Katymara Meire Borges.

O trabalho realizado na unidade para recuperar a estrutura inclui a troca do forro de gesso, da rede elétrica, dentre outros itens. Para que não ocorra mais incidentes dessa natureza, está sendo feita alteração da tubulação para aumentar a capacidade de escoamento da água.

“A previsão de término da manutenção é de 20 dias, mas estamos trabalhando para que isto aconteça antes da data prevista”, complementa o gerente substituto de Assistência Cirúrgica, Moacir Luiz da Conceição.

Publicidade

Assistência

Com exceção do Centro Cirúrgico, todos os setores do HRG estão em pleno funcionamento. Por isso, não há necessidade de pacientes, sem indicação de cirurgia serem deslocados para outros hospitais.

Desde o incidente, um novo fluxo assistencial foi definido. Os casos graves são acolhidos na unidade, estabilizados e imediatamente transferidos para outros hospitais, como os de Santa Maria, Planaltina, Taguatinga e Paranoá. A ação faz parte de um plano de emergência da pasta que mobiliza toda rede.

“Logo após o ocorrido, colocamos um plano em ação, dando fluidez ao fluxo de atendimento dos pacientes internados. A rede inteira está disponível e os pacientes estão sendo assistidos. No caso das cirurgias eletivas, estamos priorizando os pacientes da Oncologia”, acrescenta a diretora do HRG.

Para apoiar e garantir o atendimento à população, 50% dos profissionais do Gama estão dando expediente no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) enquanto durar as intervenções no HRG. Os insumos necessários também foram direcionados ao HRSM, unidade que pertence à mesma região de saúde e é administrada pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF).

Revitalização

Para garantir a melhor assistência ao cidadão e condição de trabalho aos servidores, a Secretaria de Saúde tem executado, desde o início deste ano, uma grande ação de revitalização de toda a rede pública de saúde.

Diversos hospitais estão sendo contemplados, quebrando uma série histórica de descaso, quando as unidades não passaram por manutenções e sequer possuíam empresas contratadas para a realização de reparos.

Nesta gestão, no HRG, por exemplo, já houve a troca do telhado – que está intacto no Centro Cirúrgico –, do encanamento, impermeabilização, instalação de manta, hidrojateamento, alterações hidráulicas, dentre outros serviços. Houve ainda a manutenção do laboratório, banheiros, Radiologia e do Pronto-socorro Infantil, o que demonstra o compromisso da Secretaria de Saúde em recuperar as condições estruturais daquela unidade e de toda a rede.

Fonte: Agência Saúde DF