Escola da Saúde da FEPECS comemora 18 anos com sessão solene no Senado e emenda para a implantação de laboratório de simulação realística

488
Print Friendly, PDF & Email

O senador Izalci Lucas foi o responsável por destinar emenda de mais de R$ 7 milhões para que a instituição possa aperfeiçoar o aprendizado dos alunos.

Chegar aos 18 anos de existência é uma missão árdua para uma instituição de ensino como a Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) do Distrito Federal. Na próxima segunda-feira, dia 02, às 10h, o plenário do Senado Federal realizará, por iniciativa do senador Izalci Lucas (PSDB/DF), uma sessão solene para celebrar os anos de trabalho da escola que atua na formação de profissionais voltados para a Medicina e Enfermagem. A ESCS também é direcionada para a pesquisa científica e cursos de extensão e pós-graduação na área da saúde.

Para a festa ser completa, na última sexta-feira, dia 30, a Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), mantenedora da escola, foi informada que a emenda do senador Izalci, ainda quando era deputado federal, de mais de R$ 7 milhões para a implantação do laboratório de simulação realística em saúde, estava liberada para a escola.

Publicidade

O laboratório é uma reivindicação antiga de professores e estudantes. Quando estiver pronto, o local proporcionará que os alunos da escola possam desenvolver as habilidades práticas que complementam a teoria. Serão adquiridos móveis adaptados, equipamentos de informática com tecnologia voltada para a área da saúde e simuladores que farão a função de um paciente real oferecendo treinamento e capacitação em cuidados intensivos, UTI hospitalar, pediatria, obstetrícia, além de procedimentos de alta complexidade.

Durante a sessão solene, o ex-secretário de Saúde do DF, Jofran Frejat será homenageado. Para o senador Izalci Lucas, será uma ocasião muito especial.

“Comemorar os 18 anos da Escola da Saúde da Fepecs com a liberação da emenda que garante a implantação desse laboratório é um marco para a instituição, bem como para mim, como parlamentar, por ter contribuído para que professores e estudantes possam melhorar a qualidade do ensino e dos profissionais que irão atender a população no futuro”, destacou o parlamentar.

Izalci disse ainda que “como tudo que construí eu devo a educação, tanto na minha vida pessoal como profissional, não podia de deixar de atender esse pedido da Fepecs”.

A ESCS

Criada no dia 11 de setembro de 2001, a Escola Superior de Ciências da Saúde é uma instituição de ensino superior pública que oferece cursos de Medicina e Enfermagem. Atualmente, a ESCS tem um campus na Asa Norte e outro em Samambaia.

O ingresso nos cursos passou a ser realizado por meio do Enem em 2016. São oferecidas 80 vagas para Medicina e 80 vagas para Enfermagem. Dessas, 32 vagas de cada curso são destinadas às cotas para escolas públicas do Distrito Federal.

Artigo anterior2a fase da Operação Trânsito Livre investiga condutora por corrupção ativa
Próximo artigoCrônica da Política – Ninguém por aqui rasga dinheiro, não