IGESDF entrega mais 53 cadeiras de rodas para UPAs, Santa Maria e Base

91


Print Friendly, PDF & Email

Com essa segunda distribuição, o instituto atinge o total de 159 equipamentos novos adquiridos neste primeiro semestre de 2019

Por Ailane Silva

Mais 53 cadeiras de rodas modernas para fazer a locomoção interna de pacientes foram entregues, nesta segunda-feira (24), para as seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e o Hospital de Base (HB). O investimento feito pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF), que administra essas oito unidades, foi de R$109.940 mil.

Essa é segunda entrega de cadeiras de rodas realizada em 2019. Na primeira, em abril, foram distribuídos 106 equipamentos para o Hospital e Base ao valor de R$209.880 mil. Com essa nova aquisição, o instituto totaliza a entrega de 159 equipamentos. São R$ 319.820 mil em investimentos.

Durante a solenidade de entrega, no HRSM, o diretor-presidente do IGESDF, Francisco Araújo, destacou que a aquisição das cadeiras de rodas é um passo importante para equipar essas estruturas e, sobretudo, melhorar a qualidade do atendimento com cadeira confortáveis e novas.

Publicidade

“Queremos produzir resultados para cada cidadão que precisa de saúde. Além dessa entrega, quero ressaltar que é fundamental humanizar o atendimento. Queremos manter uma relação de diálogo com os nossos colaboradores, mas também queremos que o cidadão que chegue aqui seja acolhido e se sinta em casa”, disse o diretor-presidente.

“Com a mudança de gestão, já recebemos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Agora, com muita satisfação, estamos recebendo essas cadeiras de rodas e queremos mostrar o nosso trabalho. As melhorias estão vindo para elevar as condições de trabalho e de atendimento para os nossos pacientes”, afirmou o diretor do HRSM, Fabiano Dutra.

Francisco Araújo anunciou que, em breve, o HRSM vai disponibilizar 20 leitos de retaguarda para pacientes em estado agudo que forem atendidos nas UPAs. Esse perfil de usuário geralmente têm alta em até cinco dias. Com isso, a ideia é ampliar o giro de leitos nas UPAs e hospitais. Ao todo, quatro enfermarias estão sendo preparadas para receber esses pacientes no HRSM.

Modelo

O tipo de cadeira foi escolhido pensando nas necessidades dos pacientes em relação ao conforto, bem como para auxiliar os funcionários que vão manuseá-las.

Feitas de material resistente, as cadeiras têm assento acolchoado, braços retrateis, porta-prontuário, além de suporte para soro e para bala de oxigênio. Elas contam, ainda, com apoio de pé elevado e dispositivos para evitar que roupas fiquem enganchadas, evitando possível acidentes.

As cadeiras serão usadas para fazer a remoção interna dos pacientes do pronto socorro, internação e ambulatório. Apenas neste mês de junho o Núcleo de Mobilidade já realizou mais de 7 mil remoções em macas e cadeira de rodas, nos hospitais e UPAs sob a gestão do IGESDF.

Fonte: IGESDF