Exame de mamografia do Hospital Regional de Samambaia tem qualidade reconhecida

63


Print Friendly, PDF & Email

Esta é a segunda unidade da rede pública a ser certificada pelo Inca

Por Josiane Canterle

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) certificou a qualidade das imagens e dos laudos das mamografias feitas pelo Hospital Regional de Samambaia (HRSam). Esta é a segunda unidade da rede pública do Distrito Federal a alcançar a certificação, que é válida por três anos. Na rede, até o momento, apenas o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) possuía a qualidade atestada por órgão externo.

Para conquistar a aprovação, foram avaliadas a qualidade da imagem do mamógrafo e, também, os laudos emitidos pelos médicos a partir dos exames. Nesta unidade, são realizadas, em média, 380 mamografias por mês.

“Com essa certificação do Ministério da Saúde, por meio do Inca, asseguramos a qualidade técnica e médica para as pacientes que fazem mamografias no hospital”, reforça o médico radiologista do HRSam, Rogério Povoa.

Publicidade

Médica ginecologista, a superintendente da Região de Saúde Sudoeste, Lucilene Florêncio, reforça a importância da qualidade desse tipo de exame. De acordo com ela, a mamografia é o principal método para detectar, de maneira precoce, o câncer de mama.

“A boa resolução na imagem diminui a possibilidade de erros de falsos positivos e falsos negativos, dando maior segurança ao médico e ao pacientes. Um exame mais preciso pode assegurar a vida e a cura de muitas mulheres”, frisa a gestora.

Somente no ano de 2018, foram registrados 59,7 mil novos casos de câncer de mama no Brasil, de acordo com dados do Inca. O instituto apontou a mesma doença como a causa da morte de 16 mil mulheres no ano passado.

QUALIDADE – A certificação tem o objetivo de aprimorar a qualidade das mamografias em todo o território nacional, no contexto das ações de detecção precoce do câncer de mama, por meio de parcerias com as secretarias de Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), vigilâncias sanitárias estaduais e municipais, Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR), Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entre outros.

Para dar suporte ao Programa Nacional de Qualidade em Mamografia, que obedece à Portaria nº 2.898/2013 do Ministério da Saúde, o Inca desenvolveu o Sistema de Informação da Qualidade da Imagem e da Interpretação Diagnóstica (QIID) para o registro dos dados e dos resultados de todas as avaliações realizadas no âmbito do programa.

Fonte: Agência Saúde DF