Projeto de Lei de Rodrigo Delmasso transfere administração do Hospital do Guará ao IGESDF

930


Print Friendly, PDF & Email

A proposta, apresentada nesta quinta-feira pelo deputado Rodrigo Delmasso (PRB), prevê que, se aprovada, medida passa a valer em 2020

Por Isadora Teixeira

Um projeto de lei (PL) propõe a inclusão do Hospital Regional do Guará (HRGu) sob o guarda-chuva do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF). Atualmente, a entidade é responsável pelos hospitais de Base, Regional de Santa Maria e pelas unidades de pronto atendimento (UPAs).

O autor da proposta, apresentada nesta quinta-feira (23/05/2019), o deputado distrital Rodrigo Delmasso (PRB) afirmou que conta com o apoio do governo para ampliar a administração do Iges-DF. O parlamentar argumentou que a medida dará oportunidade para o HRGu prestar um serviço melhor. “O atendimento é muito ruim. A gente quer melhorar, tendo em vista o exemplo do Base”, assinalou.

onforme o PL n° 443/2019, se aprovada, a mudança passaria a valer em 1º de janeiro de 2020. “O HRGu é de extrema importância, não só para os moradores da cidade, mas também para outras oito regiões administrativas do Centro-Sul: Candangolândia, Estrutural, Park Way, Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo I e II, SIA e SCIA”, assinalou trecho do projeto.

Publicidade

O PL pontua que, em 2018, o custo do hospital chegou a R$ 5 milhões, dos quais 83% foram gastos com pagamento de pessoal, 11% com serviços de terceiros, 5% com materiais e consumo, e 1% com serviços gerais. “Já ficou provado que o modelo iniciado com o então Instituto Hospital de Base e agora ampliado para o Iges-DF produz importantes resultados”, completou.

Para passar a valer, a proposta precisa de apoio de maioria simples: metade mais um dos deputados distritais presentes no dia da votação. Antes de ser analisada em plenário, passará pelas comissões da Casa.

Confira a íntegra do projeto de lei:

Em 24 de janeiro de 2019, a Câmara Legislativa aprovou o PL que alterou a nomenclatura do Instituto Hospital de Base do Distrito Federal (IHBDF) para Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (Iges-DF) e ampliou o limite de atuação assistencial para as UPAs e o Hospital Regional de Santa Maria.

O outro lado
Em nota, o Iges-DF disse não ter nada a declarar no momento. A Secretaria de Saúde não retornou o contato da reportagem até a última atualização deste texto.

Fonte: Metrópoles