Ministério da Saúde habilita 20 leitos de UTI do Hospital Regional de Samambaia

131
Print Friendly, PDF & Email

Região de Saúde Sudoeste agora dispõe de 57 leitos oficiais

Por Josiane Canterle

Em busca da habilitação para os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde 2006, o Hospital Regional de Samambaia (HRSam) recebeu a aprovação unânime do Conselho de Gestores para 20 leitos de UTI do tipo II. Com o reconhecimento do Ministério da Saúde, esses leitos passam a estar oficialmente disponíveis na rede para atender à população.

Somados aos novos leitos, a Região de Saúde Sudoeste registra, agora, 57 leitos de UTI neonatal, pediátrico e adulto. Eles ficarão à disposição da regulação de leitos da Secretaria de Saúde, serviço que direciona os pacientes a essas vagas, de acordo com critérios clínicos.

Com a habilitação, todos os procedimentos realizados na UTI poderão ser faturados. Além de aumentar a diária de internação, serão acrescidos em torno de R$ 250 mil ao faturamento mensal do hospital. Essa verba, porém, será direcionada diretamente para a Secretaria de Saúde. O HRSam não tem ganhos diretos, apenas o reconhecimento de conformidade do serviço.

Publicidade

“Foi um trabalho hercúleo, um grande marco para a Região de Saúde Sudoeste e uma grande oferta para todos os usuários do Sistema Único de Saúde. Houve comprometimento e compromisso de todos os setores do hospital e apoio total da administração central para fazermos todas as adequações. Temos uma equipe de colaboradores de excelência, o que fez esse sonho tornar-se realidade”, comemora a superintendente da Região de Saúde Sudoeste, Lucilene Florêncio.

Adequações

Para alcançar a habilitação o hospital precisou fazer adequações no Laboratório, Radiologia, Centro Cirúrgico, Centro Obstétrico, Controle de Infecção Hospitalar, além de estruturar uma equipe de profissionais qualificados para o trabalho em UTIs, atendendo a todas as exigências sanitárias.

A superintendente frisa que “isso foi um grande marco, uma grande vitória para a região de saúde e para o hospital. São leitos que cumprem todas as exigências da Divisa, todas as regulamentações e que demandaram uma reestruturação de todo o hospital, dos protocolos à reforma predial. O próximo passo será transformar alguns desses leitos de UTI normal em leitos com diálise peritoneal, projeto fruto de uma parceria com a Unidade de Nefrologia do Hospital Regional de Taguatinga”, planeja Lucilene.

“Esta foi uma etapa muito importante no processo de habilitação. O próximo passo será o parecer do Ministério, podendo haver nova vistoria ou não, e o credenciamento e habilitação definitivos”, contou o diretor do hospital, Luciano Agrizzi.

História

A UTI do HRSam iniciou suas atividades em 2006, com seis leitos. Em 2010, foram acrescentados outros quatro e, em 2012, mais dez. Como não estavam habilitados, eram tratados como Clínica Médica. Somente em 2015 a Divisa realizou vistoria, permitindo-se formalizar um plano de ação para credenciamento e habilitação dos leitos.

Desde então, outras vistorias foram realizadas a fim de dar cumprimento a todas as exigências do órgão, até o dia 8 de maio, quando o Colegiado Gestor dos superintendentes, subsecretários e secretário de saúde aprovou a habilitação por unanimidade para levar a solicitação de credenciamento ao Ministério da Saúde.

Fonte: Agência Saúde DF