Saúde do DF começa, na quarta (10), vacinação contra influenza

221


Print Friendly, PDF & Email

Crianças e gestantes terão prioridade nos primeiros dias da campanha

Por Alline Martins e Leandro Cipriano

A Campanha Nacional de Vacinação contra influenza ou gripe começará mais cedo neste ano. A partir do dia 10 de abril, crianças de seis meses a menores de seis anos e mulheres grávidas já poderão ser imunizadas. Em 2019, o Ministério da Saúde decidiu ampliar o público infantil beneficiado. Até o ano passado, só eram vacinados os menores de 5 anos de idade.

A partir de 22 de abril até 31 de maio, as doses serão disponibilizadas ao restante do público-alvo. Além das crianças e gestantes, devem se imunizadas as mulheres com até 45 dias após o parto, pessoas com 60 anos ou mais de idade, trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade em medida socioeducativa, a população privada de liberdade e os servidores do sistema prisional.

Publicidade

O Dia D de Mobilização Nacional está marcado para 4 de maio. Nesta data, 111 salas de vacinação, no Distrito Federal, estarão funcionando, das 8h às 17h, ininterruptamente. “É um dia que contamos com a mobilização dos meios de comunicação e também dos servidores, que usam, inclusive, da criatividade, para atrair as crianças”, ressaltou o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, durante coletiva de imprensa.

Historicamente, crianças e gestantes são o público com menor índice de vacinação dentre o público-alvo. Para aumentar esta mobilização, Okumoto destacou que tem trabalhado junto à Secretaria de Educação para fortalecer a campanha nas salas de aula.

Alcance

A meta, para todo o Brasil, é vacinar 90% do público-alvo de cada grupo prioritário. Deverão ser imunizadas 778.627 pessoas no DF, sendo que o grupo prioritário é composto por 789.249 pessoas.

“No ano passado, foram vacinadas 590.042, o que representa 74,75% do público-alvo. Então, precisamos aumentar este público neste ano e, quem sabe, até chegar aos 100% de cobertura”, disse o secretário.

Dentro das prioridades, é esperado vacinar 65.010 crianças de seis meses a menores de dois anos; 156.829 de dois anos a menores de cinco anos; e 32.505 gestantes.

Estoque

O Distrito Federal já recebeu 221.290 doses de vacinas (26,3% do total). O quantitativo restante será enviado pelo Ministério da Saúde ao longo da campanha, como ocorre em todos os anos. A estimativa é de que sejam entregues 841 mil doses, no total, para a campanha no Distrito Federal. As vacinas são produzidas pelo Instituto Butantã. “Teremos 51 mil doses a mais, conforme recomenda o Ministério da Saúde, para que a gente atenda a toda a estimativa”, ressaltou Okumoto.

Estarão disponíveis 130 salas de vacinação no DF, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. O horário da aplicação é variável, de acordo com o porte da unidade. Pessoas acamadas/institucionalizadas com mais de 60 anos de idade podem agendar o recebimento da vacina em domicílio, a partir do dia 10 de abril, pelo telefone 160 (Disque-Saúde).

O objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza na população-alvo para a vacinação. É importante receber uma nova dose anual porque a composição da vacina muda de acordo com o vírus circulante.

Além da vacina contra o vírus influenza, este ano o Ministério da Saúde decidiu disponibilizar as demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação para atualizar a Caderneta de Vacinação.

Fonte: Agência Saúde