Após reforma, atendimento no Pronto-Socorro do HMIB é normalizado

80
Print Friendly, PDF & Email

Terceira etapa das obras no hospital iniciou nesta quarta-feira (13)

Por Leandro Cipriano

O atendimento, no pronto-socorro da Pediatria do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib), voltou à normalidade. Os pacientes classificados como laranja e vermelho já estão sendo atendidos na unidade, desde a noite de terça-feira (12).

restrição temporária no atendimento ocorreu devido à mudança do espaço onde o local funcionava, provisoriamente, para o definitivo, cuja obra foi concluída este mês.

Com a finalização das reformas no pronto-socorro da Pediatria, a segunda etapa do pacote de obras, em todo o Hmib, foi finalizada. As melhorias no espaço incluíram a instalação de piso vinílico, pintura de paredes e teto, retirada das fórmicas do revestimento e instalação de novas divisórias.

Publicidade

“Já concluímos um terço da revitalização do hospital. Entramos, agora, na terceira etapa das obras. Iniciamos hoje (13) as reformas da Enfermaria da Políclínica e, em seguida, será a vez da Enfermaria de Alto Risco, onde são atendidas as gestantes que precisam de maiores cuidadores”, informa a diretora de Atenção à Saúde do Hmib, Julister Maia.

PROGRAMAÇÃO – De acordo com ela, as obras, em todo o hospital, estão divididas em seis etapas, cada uma programada para durar, em média, 15 dias. “A mais complexa era a do pronto-socorro da Pediatria, porque envolvia lidarmos com uma porta de atendimento que é suporte para pacientes graves”, ressalta.

Iniciada em 14 de janeiro, a primeira etapa incluiu a pintura e a troca de piso do alojamento conjunto, onde ficam as mães e os bebês. As obras serão feitas em todo o hospital, em um espaço físico de mais de 2,7 mil metros quadrados. A revitalização da unidade inclui troca do piso das áreas de circulação, pintura das paredes dos corredores e troca de todos os bate-macas.

A obra é custeada com recursos de um convênio firmado em 2008 entre a Secretaria da Saúde e o Ministério da Saúde e só agora, com o SOS DF Saúde, foi viabilizada. O valor total investido é de R$ 866.455,58.

Fonte: Agência Saúde DF