SEMA e instituições parceiras definem ações de prevenção e combate aos incêndios florestais no DF

44
Print Friendly, PDF & Email

Em 2018, houve diminuição de 54% da área queimada no Distrito Federal, com relação ao ano anterior. O resultado positivo, pelo segundo ano consecutivo, foi possível graças a uma série de ações realizadas na capital por meio do Comitê do Plano de Prevenção, Preparo e Combate aos Incêndios Florestais.

Coordenado pela Secretaria de Meio Ambiente (SEMA) e composto por representantes do Corpo de Bombeiros, Aeronáutica, Marinha, Ibama, IcmBio, Ibram e outras instituições parceiras, o grupo quer diminuir ainda mais o tamanho da área queimada. Nesta quarta-feira (20), o comitê aprovou as ações do Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (PPCIF-DF) que serão realizadas de março a outubro, incluindo ações de prevenção e de combate durante o período de seca considerado mais crítico no DF.

O novo plano contempla a contratação de brigada especializada para prevenção e combate de incêndios florestais, instalação de caixas d’água em unidades de conservação, mapeamento de locais onde estão sendo depositados resíduos sólidos em áreas protegidas e seu entorno, o reforço do policiamento e a integração da fiscalização em áreas críticas, promoção de ações educativas em escolas e condomínios localizados em áreas rurais, visitas às unidades de conservação e parques do DF, visando sensibilizar a comunidade para que adote as áreas protegidas como suas unidades, e realização de campanha publicitária, entre outras ações.

O secretário de Meio Ambiente, José Sarney Filho, que abriu a reunião do comitê, disse que o cerrado brasileiro é um ambiente favorável ao fogo e que os incêndios florestais são um grave problema ambiental, já que o fogo sem controle impacta a vegetação, a fauna, o solo, os cursos d’água, o ar a biodiversidade e a segurança da população. “É a ação humana, intencional ou por negligência, a maior causa dos incêndios florestais no DF, deixando as unidades de conservação e a população vulneráveis”, declarou Sarney Filho.

O PPCIF-DF é essencial para o DF, destacou o secretário, lembrando que o plano valoriza e fortalece os órgãos distritais e federais, unindo todos em prol da comunidade do DF. Sarney Filho citou, ainda, ações que vão permitir mais eficiência da prevenção e combate aos incêndios florestais, como a abertura pela Novacap, na FLONA de Brasília, de uma pista de pouso, dedicada aos aviões de combate do Corpo de Bombeiros, ICMBio e Ibama. “Isso permitirá a partida de voos, independente do Controle de Tráfego Aéreo, superando um dos obstáculos a um melhor desempenho do combate aéreo de incêndios florestais”, explicou.

Publicidade

A reunião para o Planejamento das ações de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais no DF foi realizada no quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros do DF.

Fonte: Ascom SEMMA