Força-tarefa deve combater mosquito Aedes Eegypti no DF

126


Print Friendly, PDF & Email

Governador frisou que equipes visitarão todo o DF para orientar sobre o combate ao Aedes

Por Leandro Cipriano e Fábio Magalhães

O combate ao mosquito Aedes aegypti foi intensificado, a partir desta segunda-feira (14), com o lançamento da Força-tarefa para Prevenção e Combate à Dengue e outras Arboviroses, que colocará nas ruas do Distrito Federal 760 profissionais capacitados para fazer inspeções e dar orientações à população.

“Nosso objetivo é trabalhar sempre com prevenção e comunicação, sensibilizando a população para trabalhar de forma conjunta”, destacou o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

Ao todo, 360 agentes de Vigilância Ambiental e um grupo de 400 profissionais de diversos órgãos, como SLU, Agefis, Novacap, Secretarias de Estado e militares do Corpo de Bombeiros estão envolvidos neste trabalho. Eles contarão com o apoio de 60 novas caminhonetes, entregues pelo governador Ibaneis Rocha no dia 4 de janeiro.

Publicidade

“As 60 caminhonetes possibilitarão o melhor transporte desses agentes, porque o perímetro [de cobertura] é muito grande e do Entorno é maior ainda. Então, elas são fundamentais, não só para o transporte dessas pessoas, como também buscando o envio de insumos necessários para desenvolvermos nossos trabalhos”, completou o secretário.

Além da prevenção e da visita domiciliar, haverá mobilização e sensibilização para a retirada de materiais inservíveis dos imóveis. As ações da força-tarefa, conforme detalhou Okumoto, serão contínuas e priorizarão as regiões administrativas que possuem os maiores registros de notificações, como São Sebastião, Paranoá, Itapoã, Planaltina, Samambaia, Estrutural, Recanto das Emas, Lago Norte, Lago Sul e Candangolândia. Haverá, inclusive, o uso de drones em residências fechadas.

“Queremos sair por todas as cidades do Distrito Federal. Começaremos no sábado, por Samambaia. Já organizamos um cronograma da Secretaria de Saúde com as visitas nas cidades que mais precisam”, frisou o governador Ibaneis Rocha.

Números

No Distrito Federal, a Secretaria de Saúde registrou 14 casos suspeitos de dengue na primeira semana epidemiológica deste ano. Não houve registro de casos graves e óbito por dengue, nesse período ou no ano passado. Os dados constam no Boletim Epidemiológico da Subsecretaria de Vigilância à Saúde, divulgados nesta segunda-feira (14).

“Vamos fazer um trabalho conjunto para erradicar todas as doenças transmitidas pelo mosquito no DF ou, pelo menos, colocar em níveis razoáveis, de forma que a nossa Secretária de Saúde dê conta de atender”, ressaltou o governador.

Notificação

O engajamento da população é fundamental no combate ao Aedes aegypti. Além do manejo nas residências, evitando deixar água parada e eliminando possíveis criadouros, a população deve fazer a sua parte e comunicar focos à Secretaria de Saúde. O contato é o telefone 160. Também é possível fazer o registro pelo site Brasília contra o Aedes.

Fonte: Agência Saúde