Internado no HRSM, paciente aguarda há quatro dias, por médico para dar laudo e prescrever medicamento

347
Print Friendly, PDF & Email

Falta de profissionais de saúde, um grande desafio do governo Ibaneis

Por Kleber Karpov

Na tarde de quarta-feira (2/Jan), Política Distrital (PD), recebeu denúncia de familiares de um paciente internado no corredor do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), que aguarda, desde segunda-feira (31), por um médico para dar laudo a um exame de tomografia e prescrever medicação ao usuário do SUS-DF, que pediu sigilo de identidade.

De acordo com o paciente, que conversou com PD, após ser internado, com fortes dores, conseguiu realizar exames de sangue e urina, além de uma tomografia, porém, por falta de médico, para dar um laudo do exame, permanecia internado na unidade de saúde.

“Não estão querendo me dar a medicação. Querem me dar só dipirona. Mas a dor não passa. Fiz uma tomografia e ainda não saiu o laudo. Fiz exames de sangue e urina mas nenhum médico ainda viu o resultado.” Ao acionar a assessoria de imprensa, na manhã desta quinta-feira (3/Jan), a direção do HRSM, informou, que o laudo da tomografia do paciente “será emitido hoje e, com o resultado, será dada continuidade ao tratamento indicado ao caso.”.

Publicidade

Porém, 12 horas após o parecer da SES-DF, embora, em novo contato com o paciente, a informação recebida por PD é que, embora o laudo tenha saído, permanecia sem médico para ver o documento de modo que pudesse medicar ou indicar o tratamento adequado. “Estou com o laudo em mãos. Mas não tem médico pra olhar. Só falta isso.”, disse no início da noite.

Porém, até o momento da publicação da matéria, a mãe do rapaz, Eliane Correia, informou, preocupada, que “ainda não apareceu médico para dar analisar o resultado da tomografia. “Estou preocupada pois não aparece médico, e ele [paciente] já está querendo sair do hospital, com ou sem tratamento. E eu fico preocupada pois não temos como resolver pois não dão remédio pois não sabem o que ele tem, e ele fica lá com dor, já desesperado.”, disse.

SOS DF, SOS Saúde

Na manhã de sexta-feira (4/Dez), Ibaneis e Okumoto devem anunciar o programa SOS DF, que prevê ações emergenciais nas áreas de Saúde, Obras, Segurança e Educação. Especificamente na Saúde, o SOS Saúde, deve realizar mutirões de cirurgias eletivas, focadas em atender demandas cirúrgicas ortopédicas, cardiológicas e oncológicas.

Porém, o governador e o SES, têm outro desafio, dar respostas rápidas à população do DF, usuária do SUS-DF, aos casos de atendimentos nas urgências e emergências.