Fábio Gondim desiste de candidatura a deputado federal

464


Print Friendly, PDF & Email

Gestor público, ex-secretário de Saúde, crítico da gestão de Rollemberg, ponderou enfraquecimento das nominatas proporcionais impactadas por composições para disputas majoritárias

Por Kleber Karpov

Uma nota publicada na quarta-feira (15/Ago), pelo ex-secretário de saúde do DF, Fábio Gondim, então pré-candidato a deputado federal pelo PSDB chamou atenção e pegou muitos de surpresa. Mesmo com uma pré-campanha de sucesso e com adesões expressivas, Gondim, anunciou a desistência da corrida por uma vaga ao Congresso Nacional pelo DF.

Na nota, Gondim lembrou as recentes movimentações políticas que definiram na noite de quarta-feira, os nomes daqueles que pleiteiam uma vaga, seja no Legislativa ou no Executivo.

Sem citar nomes, uma das mudanças que certamente podem ter influenciado a decisão de Gondim, foi a do pré-candidato ao GDF, Izalci Lucas (PSDB), que aos 45 minutos do segundo tempo, desistiu do Palácio do Buriti, para concorrer a uma vaga no Senado Federal.

Publicidade

Vale lembrar que o ex-secretário deixou a gestão da Secretaria de Saúde do DF, com críticas à gestão do governador, Rodrigo Rollemberg (PSB) por discordar de políticas
“equivocadas” do chefe do Executivo, para a Pasta. Dentre essas, a instituição de Organizações Sociais (OSs).

Também ex-secretário de Fazenda e da Casa Civil, no govenro de Roseana Sarney no Maranhão, o gestor público, enquanto pré-candidato, acabou por se tornar coordenador do plano de governo de Izalci Lucas para as demandas de Saúde.

Confira a nota de Gondim

Recebi o honroso convite disputar as eleições para deputado federal do Distrito Federal em março deste ano.

Desde então, tenho trabalhado com afinco numa pré-campanha de sucesso. Consegui apoio de sindicatos, associações e conselhos profissionais que, juntos, contam com mais de 80 mil profissionais registrados no Distrito Federal. Em pouco tempo, nossa pré-campanha figurava entre as duas ou três melhores nas redes sociais.

Ocorre que o momento político é de muita turbulência e várias mudanças motivadas por interesses nem sempre justos ou democráticos ocorreram. Coligações foram feitas e desfeitas e candidatos mudaram de cargo ao qual concorriam freneticamente. Tudo isso fez com que os cargos proporcionais ficassem em segundo plano, o que atrapalhou a composição das nominatas. Os partidos, ademais, optaram por priorizar deputados de mandato para receberem recursos oriundos do fundo eleitoral.

Por tudo isso, contra a minha vontade, abdico da minha candidatura a deputado federal. Minha luta, no entanto, continua sem nem um dia de trégua e, desde já, estou trabalhando com afinco para tornar melhor a política de nosso amado Brasil. Peço a todos que continuem acreditando na política como instrumento legítimo de definição dos caminhos em uma democracia. É preciso lutar sem descanso para que possamos mudar a realidade do nosso País.

Não poderia deixar de agradecer todo apoio recebido de amigos, parentes, colegas de trabalho, vizinhos, conhecidos. A todos vocês, meu muito obrigado e continuemos lutando!

FÁBIO GONDIM