Partidos Políticos do DF emitem nota de repúdio contra ato de censura de Rollemberg contra Metrópoles

525
Print Friendly, PDF & Email

12 agremiações partidárias atribuem censura do “Governo de Brasília à liberdade de imprensa” sobre retirada de painel do Metrópoles de prédio no centro da Capital do país. PSB rebate, mas…

Por Kleber Karpov  

No Domingo (3/Jun), os partidos políticos PSDB, PSD, PPS, PTB, PSC, PSDC, PSL, PATRIOTA, PPL, PRB, PR e MDB assinaram em conjunto uma Nota de Repúdio a Rodrigo Rollemberg, em relação ao episódio de retirada de painel do Grupo Metrópoles de fachada de prédio no centro de Brasília.

Em nota os partidos condenaram o que chamaram de “censura”a retirada do painel que veiculava “painel veiculava informações de interesse da população das mais variadas matérias para fins de campanhas de utilidade pública”. A nota também ressalta a importância de se “denunciar à população os métodos que o atual governo tem usado para ‘calar’ as vozes daqueles que procuram mostrar a incompetência sem limites do Sr. Governador Rodrigo Rollemberg”.

Confira a nota na íntegra:

Publicidade

NOTA DE REPÚDIO A RODRIGO ROLLEMBERG

Vivemos numa democracia plena e duramente conquistada pelo povo brasileiro. A liberdade de expressão e a liberdade de imprensa são pilares fundamentais da sociedade brasileira.

Repudiamos veementemente a atitude do Governador Rollemberg em censurar o veículo de Comunicação “Metrópoles”, ao retirar sem qualquer justificativa o Painel devidamente autorizado e instalado em prédio particular na área central de Brasília.

O painel veiculava informações de interesse da população das mais variadas matérias para fins de campanhas de utilidade pública. Não aceitaremos em nenhuma hipótese esse ou qualquer outro golpe do Governo de Brasília à liberdade de imprensa, à democracia e à liberdade de expressão.

Não podemos ficar calados perante essa situação que apenas demonstra mais uma vez o ilimitado “jogo sujo”  a que se presta o Sr. Governador Rodrigo Rollemberg para destruir aqueles que não aceitam, concordam ou simplesmente informam a respeito das trapalhadas do pior Governo que o Distrito Federal já teve em toda a sua história.

Temos a obrigação de denunciar à população os métodos que o atual governo tem usado para “calar” as vozes daqueles que procuram mostrar a incompetência sem limites do Sr. Governador Rodrigo Rollemberg.

A democracia, a soberania popular e o respeito à Constituição Federal prevalecerão e os justos serão exaltados.

PSDB-PSD-PPS-PTB-PSC- PSDC-PSL-PATRIOTA-PPL-PRB-PR-MDB

Na outra ponta…

Em resposta, o PSB, partido do governador do DF, Rodrigo Rollemberg, também rebateu a crítica com o discurso ensaiado de assessores utilizados em redes sociais e grupos do aplicativo Whatsapp para tentar defender a suposta dissociação do chefe do executivo à práticas de corrupção, por falta de acusação formal.

Nota de repúdio

A união de forças ocultas ao governo Rodrigo Rollemberg em torno da falsa acusação de “censura à imprensa” antecipa como será o período eleitoral de outubro. O estrito cumprimento da lei causa insônia aos partidos políticos que estão acostumados a viver no submundo da ilegalidade. Defendemos tão somente a preservação do patrimônio de Brasília. É inegável que a poluição visual fere o tombamento da cidade e descumpre a lei.

Num passado recente, o governo federal retirou das empenas publicidade que poluía nosso importante cartão-postal.

Estamos diante de dois projetos distintos. De um lado, um governo socialista que não sofreu acusação de corrupção, que tirou Brasília das páginas policiais e respeita e cumpre as leis, como a que determinou a retirada do painel ilegal. Referendado pelo Poder Judiciário, o Governo de Brasília combate com firmeza a grilagem de terra e a ocupação desordenada do solo.

De outro lado, vemos uma associação criminosa espúria, que reúne forças políticas que ao longo das últimas décadas destruíram Brasília e tem lideranças denunciadas em operações policiais – muitos habitantes de penitenciárias. Agora, essas forças receberam o aval de partidos que se autoproclamam de “esquerda” e que emprestam sua história a grupos envolvidos com a corrupção.

Sobre a suposta acusação de censura, nada é mais falso e leviano. Trata-se de uma ação de fiscalização que tem o objetivo de preservar Brasília como patrimônio público. Quem estiver contra ela descumpre deliberadamente a lei.

O PSB continua articulando com partidos que querem a continuidade da normalização da vida política da cidade, do respeito às leis e ao conserto definitivo das contas públicas. Não sabemos se é a união de onze partidos ou se é um sindicato de presidiários.

Diretorio do PSB/DF

Opinião:

Além de recorrer as forças ocultas, e afirmar que o governo não sofreu acusação de corrupção, chama atenção a falta de verdade na nota do PSB, ao sugerir que o governo, “respeita e cumpre as leis”.