Metroviários do DF apresentam problemas e soluções ao pré-candidato ao GDF, Jofran Frejat

483


Print Friendly, PDF & Email

Profissionais do Metrô-DF apontam necessidade de investimentos para garantir manutenção do atendimento à população

Por Kleber Karpov

Na quarta-feira (23/Mai), profissionais do sistema metroviário do DF, se reuniram com o pré-candidato ao governo do DF, Jofran Frejat (PR). Na ocasião do encontro, os trabalhadores  esclareceram as dificuldades que a categoria enfrenta no Metrô-DF. A categoria lembrou do programa de viagens experimental do metrô que teve início em 1997.

Publicidade

Os metroviários relataram ainda que o sucateamento e o nível de investimento atingiram o ápice. Além de evidenciar um estudo apresentado na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), durante uma audiência pública realizada naquela casa em março, para discutir os problemas do Metrô-DF.

Segundo os trabalhadores, o investimento em manutenção do GDF com o Metrô-DF sofreu sucessivas reduções. Em 2015, foram gastos R$ 174,4 milhões, em 2016 o montante caiu para R$ 129,3 milhões e teve queda ainda mais acentuada no ano seguinte, de R$ 106,9 milhões.
A categoria sustenta a necessidade de ampliação  dos níveis de investimentos com prioridade para a manutenção e ampliação do sistema e do atendimento, em mais dois terminais: de Ceilândia e na expansão da linha em Samambaia, além da construção de terminais do metrô na Asa Norte (HRAN).
Para os metroviários é fundamental ainda, a compra de novos trens para substituir os da frota série 1000. Além disso, de acordo com os trabalhadores existe a necessidade de investimentos massivo na manutenção de trens e, em especial, nas vias, além da compra de equipamentos de segurança, a exemplo de coletes balísticos, uniformes e outros e a convocação dos aprovados do último concurso.

 Com informações de Ascom Frejat