Tomografia do HRAN está parada por falta de pagamento à empresa de manutenção

509
Print Friendly, PDF & Email

Sindicato de técnicos em radiologia aponta outros três hospitais com tomógrafos quebrados

Por Kleber Karpov

Nesta terça-feira (8/Mai), Política Distrital (PD) recebeu denúncia que, desde 26 de abril, a tomografia do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) está parada por falta de manutenção. O motivo é a atraso de pagamento, da Toshiba, à empresa responsável por consertar o equipamento.

Sob sigilo de identidade, o denunciante explicou que, em decorrência do sucessivos atrasos de pagamento, a empresa de assistência técnica Toshiba, parou de atender os chamados para realizar a manutenção dos equipamentos.

Ainda de acordo com o servidor, antes, quando havia problemas com o tomógrafo do HRAN, os pacientes eram encaminhados para realizar o exame no Hospital de Base do DF (HBDF). Porém, após a conversão do HBDF em Serviço Social Autônomo, os profissionais de saúde enfrentam dificuldades para obter apoio do Instituto Hospital de Base.

“É  bom lembrar que depois que o Hospital de Base virou Instituto dificultou e muito a transferência  para o HBB por não  ser mais hospital da rede diretamente. E com isso  dificulta o trabalho do diagnóstico médico  e o desenvolvimento do  trabalho na unidade hospitalar por não  conseguir  dar alta aos pacientes que estão  aguardando exames e com isso inviabiliza a internação  de outros pacientes.”, disse.

Outras unidades

Ainda de acordo com o servidor, “Vários tomógrafos  da rede estão  parados por falta de contrato  com a empresa SIEMENS.  E  o tomógrafo  que tem contrato  não  é  feito os pagamentos. Absurdo.”. Informação essa confirmada por PD, com o presidente do presidente do Sindicato dos Técnicos, Tecnólogos e Auxiliares em Radiologia do DF (SINTTAR-DF), Ubiratan Goncalves Ferreira.

De acordo com o Ferreira ao menos três hospitais estão com aparelhos de tomografia quebrados. Esses são os casos dos hospitais regionais de Taguatinga (HRT), Ceilândia (HRC) e Samambaia (HRSAM). Ainda de acordo com o sindicalista, o problema da falta de pagamento também abrange a assistência técnica da Siemens.

A outra parte

Questionada sobre o problema a SES-DF informou que “já emitiu ordem de pagamento, que será feito seguindo a ordem cronológica, para a empresa responsável pela manutenção do tomógrafo do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN)”, porém a Pasta não deu previsão de quando devem ser efetuados.

Quanto?

Questionada sobre o montante da dívida com a Toshiba, a SES-DF omitiu tal informação. Porém, PD teve acesso a planilha de supostos valores a serem pagos pela Secretaria que somam um montante de R$ 236 mi.

O portal da Transparência do GDF, por sua vez, aponta dois empenhos emitidos e, pendentes de pagamentos à Toshiba, que totalizam R$ 188 mil. Outro, para a empresa Siemens de R$214 mil, também engrossa o valor da dívida do GDF em relação a manutenções de tomógrafos.