Lira tem 24 horas para deixar o governo Rollemberg, afirma presidente do PHS no DF

308


Print Friendly, PDF & Email

Para a executiva do PHS, Rollemberg fere principios e valores da família

Por Kleber Karpov

Mais um partido pulou fora da gestão do governador do DF, o socialista, Rodrigo Rollemberg (PSB). O Partido Humanista da Solidariedade (PHS) deixou, oficialmente, a base do governo. Com isso, o deputado distrital, Lira, será obrigado a se manifestar se sairá da base do governo ou se prefere sofrer sanções por parte do partido.

Presidente do PHS, Galdino (Direita) anunciou saída do partido da base do governo, durante confraternização do senador Hélio José (PROS-DF) – Foto: Kleber Karpov

O anúncio, em relação à Lira, foi realizado pelo presidente do PHS no DF, Gilvando Galdino, durante confraternização do senador Hélio José, na sede do PROS, na tarde desta sexta-feira (15/Dez). “Disse ao Lira que ele tem o prazo de 24 horas para deixar a base do governo”, disse ao explicar que, caso o distrital, descumpra o prazo, deve sofrer processo de expulsão da legenda partidária.

Nos últimos dois meses, o PHS é o quarto partido a ‘pular do trem’ de Rollemberg. Antes a Rede Sustentabilidade (REDE, o PDT e o PSD colocaram Rollemberg no ‘cantinho do isolamento’.

Publicidade

Justificativa

Em relação ao anúncio oficial, a justificativa do PHS em relação ao abandono do apoio a Rollemberg, vai de encontro a edição de leis, regulamentações de decretos, portarias e resoluções que ferem princípios “a liberdade da pessoa humana” e “os valores da família”.

Fragilidade

Com a saída do PHS, a corrida do governador à reeleição pode se tornar ainda mais difícil. Sobretudo pela fragilidade dos ‘gatos pingados’ que o chefe do Executivo tem conseguido capitanear para a base do governo, a exemplo de Ludmila de Faro (PSDB), que desistiu da posse como secretária de Estado de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (SEDESTMIDH) horas após ser nomeada.

Isso após a coluna Grande Angular, da jornalista Lilian Tahan, do Metrópoles, revelar um áudio em que Ludimila chamava o político de “o pior dos piores”. À noite, a ex-integrante do primeiro escalão pediu exoneração (Veja Aqui).

Esvaziamento

Em tempo, para quem pensa que o governo Rollemberg está perdendo aliados, o pré-candidato ao governo do DF em 2018,  deputado federal, Izalci Lucas revelou o ‘segredo do sucesso’ àqueles que pretendem ingressar em um cargo na atual gestão.

“Basta dizer que é filiado ao PSDB e que está chateado com o Izalci que ganha um cargo de secretário”, ironizou o parlamentar, durante o jantar de confraternização que comemorou os três anos da Associação de Blogueiros de Política do DF e Entorno (ABBP), na noite de quarta-feira (13/Dez).

E agora Lira?

Política Distrital (PD) entrou em contato com Lira, por meio do aplicativo Whatsapp, porém, até o momento da publicação da matéria, o parlamentar não deu retorno sobre o assunto.

PD também acionou o GDF mas o governo também ainda não se manifestou sobre o caso.

Confira a nota oficial