HRAN: Servidores do 5º andar decidem seguir a lei do dimensionamento

Por Evely Leão

01A Frente Única da Enfermagem (FUEnf) que é composta pelo Sindate, Sindicato dos Enfermeiros, Coren-DF e Aben-DF, se reuniu na manhã desta quinta-feira (16/11), no 5º andar do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), após um chamado dos enfermeiros e auxiliares e técnicos em enfermagem, para tratar sobre o dimensionamento de enfermagem na Unidade de Internação em Clínicas Médicas.Os servidores do 5º andar procuraram a FUEnf e apresentaram o dimensionamento do setor e as horas de enfermagem, nos parâmetros mínimos, e explicaram que estão trabalhando com a sobrecarga de pacientes no setor. Com a mudança da Clínica Médica para o 5º andar, o serviço aumentaria, e nesse caso eles precisariam de mais recursos humanos, uma vez que os pacientes do 6º andar são mais complexos e exigem um cuidado maior.

Após a apresentação dos dados, os profissionais pediram a intermediação da FUEnf junto aos órgãos competentes e a direção do Hran, no sentido de providenciarem ajustes na adequação de recursos humanos para a unidade de internação em clínica médica, e informaram que caso não seja realizada essa adequação, a equipe começaria a atuar com o número de pacientes dentro do limite, conforme prevê as orientações de dimensionamento de pessoal do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF).

Além disso, os servidores também estabeleceram um prazo para que essas condutas administrativas fossem tomadas, e que partir do dia 17 de dezembro, a equipe do 5º andar irá prestar assistência apenas aos pacientes dimensionados, pois de acordo com a equipe, caso isso não seja feito, eles poderão colocar em risco a vida do paciente e o exercício profissional. 05

Publicidade

O Vice-presidente do Sindate-DF, Jorge Vianna garantiu aos profissionais que o sindicato iria respaldá-los quanto a essa decisão, uma vez que estariam trabalhando dentro da legalidade. As conselheiros do Coren-DF orientaram a equipe para que sempre façam o registro de todas atividades dentro setor, pois isso também será uma forma de respaldo, e uma prova útil, caso necessário.

A FUEnf informou a equipe que providenciará uma reunião em caráter de urgência com a Secretaria de Saúde intermediada pela Defensoria Pública, para que esses ajustes possam ser realizados, uma vez que o déficit de pessoal não é um problema exclusivo do Hran, mas de toda rede pública de saúde do Distrito Federal, e que antes do prazo dado pela equipe, a FUEnf daria a resposta.

Fonte: Sindate-DF

Artigo anteriorPaciente aguarda no Hospital de Base, por mais de 60 dias, por um implante de marcapasso?
Próximo artigoPor falta de pagamento a fornecedor, hospitais do DF podem ficar, sem roupas limpas, a partir de segunda (20)