Funap expõe produtos fabricados por reeducandos em feira internacional

96


Print Friendly, PDF & Email

Peças confeccionadas por reeducandos do sistema prisional do DF, nas oficinas da Funap, fazem parte de exposição de artesanatos da Colecionar 2017. Fundação foi convidada a participar da feira por meio de parceria com os Correios. 

Os produtos fabricados pelos reeducandos nas oficinas que a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal (Funap/DF) gerencia, dentro do Centro de Internamento e Reeducação (CIR – Papuda), têm espaço garantido na feira Colecionar 2017.  Até o dia 29 de outubro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a Funap participa do evento com uma exposição repleta de objetos confeccionados por apenados do sistema prisional do DF ao lado de filatelistas de diversas partes do mundo, colecionadores de moedas e cédulas, além dos amantes do artesanato, orquídeas e carros. Por meio da parceria firmada com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios), um dos patrocinadores da iniciativa, a Fundação terá um estande exclusivo para mostrar seu trabalho.

A Funap/DF trouxe para a feira parte dos objetos produzidos em duas de suas oficinas. Pelas mãos do apenados são fabricados os objetos rústicos em madeira maciça, usuais e decorativos, na oficina de marcenaria, expostos no evento. Além destas peças, por meio da parceria com os Correios, com o projeto Eco Postal, materiais em desuso foram doados pelo órgão à Funap e transformados nos mais variados modelos de bolsas e tapetes. São aproximadamente 80 produtos expostos que podem ser adquiridos ou encomendados por quem visita o estande.

Publicidade

Quem esteve ativamente participando do processo de confecção das peças a partir do que fora doado, como o reeducando *Pedro que hoje trabalha na oficina de alfaiataria, achou a ideia incrível ao ver o resultado do trabalho. “Todo este material poderia ir para o lixo e aqui na oficina a gente conseguiu transformar em ótimas peças. É um projeto muito interessante e estar aqui trabalhando para mim também é muito bom”, relata o reeducando.

A diretora-executiva da Funap, Dilma Imai, avalia a participação na feira como uma excelente oportunidade para apresentar o trabalho da Funap em prol da ressocialização das pessoas presas, sobretudo com as iniciativas que envolvem o trabalho e a profissionalização. “É importante que a Funap esteja nestes espaços para ganhar visibilidade. Além de expor os objetos que os reeducandos fazem, esta é uma oportunidade para mostrarmos que temos uma capacidade produtiva muito grande, que este trabalho é possível e que vale a pena investir na ressocialização”, ressalta.

Oficinas da Funap

Com vistas à capacitação e qualificação profissional dos reeducandos, a Funap/DF gerencia, dentro do sistema penitenciário do DF, no Centro de Internamento e Reeducação (CIR-Papuda), oficinas que ofertam os mais variados produtos e serviços utilizando a mão de obra dos apenados:  oficina de marcenaria, serralheria, mecânica, panificação, alfaiataria, serigrafia e atividades agrícolas na Fazenda Papuda.Aproximadamente 100 internos estão inseridos em atividades produtivas intramuros com direito à remição da pena e remuneração por meio da bolsa-ressocialização.

Colecionar 2017
A feira, que ocorre pela primeira vez em Brasília, reúne duas grandes exposições de filatelia, com participação de mais de 50 países. A primeira delas é a Brasília 2017 Internacional Stamp Exhibition e a Exposição Nacional – Brapex 2017.

Serviço:
Exposições e programações artísticas
Data: 24 a 29 de outubro
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Horário: das 10h às 22h. No final de semana: das 9h às 18h
Entrada franca

Fonte: Ascom Funap