Previdência é superavitária, afirma relator em relatório final da CPI da Previdência no Senado

134
Print Friendly, PDF & Email

Para Senador Hélio José governo deve culpar grandes corporações e instituições financeiras, por suposto rombo da previdência, em vez dos servidores públicos

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito da Previdência (CPIPREV), senador Hélio José (PROS-DF) está realizando, nesta segunda-feira (23), leitura do relatório final da CPIPREV. Após cerca de seis meses de investigações, reuniões e audiências públicas, o presidente da Comissão, Paulo Paim (PT) e Hélio José reafirmam a tentativa de o governo culpar os servidores públicos pelo suposto rombo da previdência perdeu sustentação.

Hélio José explicou que tanto durante as audiências publicas, quanto no processo de investigação, que a CPIPREV ouviu diversos segmentos relacionados, direta e indiretamente, ao sistema previdenciário brasileiro. E, segundo o parlamentar, dados e informações obtidas, apontam um cenário contrário ao apresentado pelo governo.

Publicidade

“Ouvimos o Judiciário, o Legislativo, o Executivo, a sociedade civil, professores universitários, servidores públicos, sindicalistas, centrais sindicais, os grandes devedores da previdência, a exemplo de instituições financeiras, frigoríficos e empresas de outros segmentos, ouvimos a Advogacia Geral da União (AGU) e chegamos a conclusão que não existe déficit da previdência”, explicou Hélio José.

Segundo o parlamentar, o suposto déficit da previdência foi construído pelo governo para tentar justificar a Reforma da Previdência.

“Esse déficit é uma conta forçada porque a previdência faz parte de um tripé chamado Seguridade Social, que custeia a Previdência, a Assistência Social e a Saúde. As contas que o governo apresentou para justificar o déficit são irreais e inverídicas. Tanto que conseguimos barrar o encaminhamento da PEC 287/2016, da Reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados, por total inconsistência dos dados encaminhados pelo governo”, disparou Hélio José.

O senador afirmou ainda que o relatório da CPIPREV, além de desmentir o suposto déficit da previdência acaba com a possibilidade de o governo tentar imputar o rombo no sistema previdenciário brasileiro aos servidores públicos, trabalhadores da iniciativa privada, aposentados ou pensionista, além de apontar os verdadeiros culpados pelo suposto ‘rombo’ da previdência.

“Desde o início da CPI da Previdência, eu, enquanto relator da CPI e o senador Paulo Paim que presidiu a CPI prometemos abrir a ‘caixa preta’ da CPI da Previdência. Investigamos por quase seis meses, ouvimos todas as partes, inclusive o próprio governo para constatar o que já sabíamos, que esse ‘rombo’ é fictício. E qualquer referência, por parte do governo  nesse sentido deve ser atribuído aos grandes devedores da previdência, como a JBS/Friboi, como as grandes instituições financeiras que operam no país, com dívidas bilionárias e, que o Estado tenta jogar a culpa nos trabalhadores.”, concluiu.

Acompanhe a leitura do relatório

Veja o Relatório

Artigo anteriorFantástico revela sucateamento das Polícias Civis, que também acontece na Capital da República
Próximo artigoEm primeira mão: CPI da Previdência pede indiciamento do ministro da Fazenda e do ministro-chefe da Casa Civil