Diretor do Sindicato dos auxiliares e técnicos em enfermagem pede intervenção e prisão do governador do DF

74


Print Friendly, PDF & Email

Sindicalista aponta que Rodrigo Rollemberg (PSB) é culpado por sucateamento da rede e responsável por mortes evitáveis de pacientes do SUS-DF

Por Kleber Karpov

Em entrevista ao programa Diário Brasil, na tarde de quinta-feira (14/Jul), o vice-presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (Sindate-DF), Jorge Vianna, sugeriu a intervenção na gestão do governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB) e diz que o chefe do executivo deve ser responsabilizado criminalmente por mortes evitáveis nas unidades de Saúde do DF.

No programa que contou ainda com a presença do deputado distrital, bispo Renato Andrade (PR) e deste articulista de Política Distrital, em que se discutiu a real necessidade de o GDF implantar as Organizações Sociais, Vianna observou que há um sucateamento, aparentemente deliberado da Saúde do DF e que as pessoas estão morrendo por motivos fúteis.

“Olhando para a câmara eu digo para todo o Brasil, pessoas estão morrendo aqui em Brasília por falta de coisas simples como adrenalina. Um colega me do SAMU [Serviço de Atendimento Médico de Urgência] anteontem me ligou e falou que está faltando adrenalina. Então assim, eu acho que a coisa está sendo [dolosa. O governador, na falta de atitude dele, ou propositalmente, as pessoas estão morrendo. O governador tem que ser interditado. Nós temos que ter interdição aqui em Brasília com relação a Saúde. Não é só a CPI. O Ministério da Saúde não pode fechar os olhos para a saúde do Distrito Federal. O Governador está matando pessoas aqui com a inércia dele e com essa ideia fixa dele de querer implementar as OSs. Porque Brasília foi sucateada. A Saúde está sendo sucateada todo dia. […] Nós nunca vimos tanto descaso, porque precarizou ao máximo para poder terceirizar e enquanto ele está precarizando as pessoas estão morrendo e o governador tem que responder por isso, criminalmente.”.

Confirma o vídeo

Publicidade

SindMédico

Outro sindicalista que há algumas semanas também questionou as mortes evitáveis, ao colocar em cheque  as intenções do GDF foi o presidente do Sindicato dos Médicos do DF (SindMédico-DF), Gutemberg Fialho que acusa o governo de cometer crime ao deixar pacientes morrerem por “mortes evitáveis”. Vale observar que em exposições junto a imprensa o GDF afirma que deve gastar R$ 258 milhões para contratar sete OSs que devem atuar para atender a Atenção Primária de apenas seis Regiões Administrativas.

Em tempo

O pedido de prisão do governador, por parte de Vianna, aconteceu, antes de vir a público a áudio em que o Vice-Governador do DF, Renato Santana (PSD), menciona esquema de propina na Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).