Controladoria-Geral do Distrito Federal inicia Auditoria Cívica na Saúde

130
Print Friendly, PDF & Email

Projeto fomenta controle social ao preparar o cidadão para ser auditor cívico

No dia 10 de maio, a Controladoria-Geral do DF, em parceria com o Instituto de Fiscalização e Controle (IFC), dará início ao Projeto “Auditoria Cívica na Saúde” em 68 Unidades Básicas de Saúde do Distrito Federal. Sob a orientação e supervisão da Subcontroladoria de Transparência e Controle Social, a iniciativa conta com a participação da sociedade civil organizada, Ministério Público, OAB-DF e Faculdade Processus, visando fortalecer o controle social e contribuir para a melhoria das políticas públicas.

A Auditoria Cívica é uma ação empreendida pelo cidadão, que é capacitado para ser um auditor da aplicação dos recursos públicos e da prestação dos serviços pelo Estado. Ao se voluntariar para participar do projeto, o auditor cívico torna-se apto a avaliar os serviços básicos de saúde, mediante entrevistas com o gestor responsável pelo local, usuários e equipe de Estratégia Saúde da Família; análise da estrutura física; farmácia e insumos, aparelhos e equipamentos.
O projeto consiste na ida aos postos de saúde que serão “auditados”. Após a avaliação, a equipe produz relatório que será entregue à Controladoria-Geral do DF, Secretário de Saúde, Superintendentes Regionais, e gestor responsável pela unidade de saúde.

Publicidade

Para a implementação da Auditoria Cívica na Saúde, a CGDF, em parceria com a Faculdade Processus, capacitou mais de 400 alunos daquela instituição de ensino.

Até dezembro de 2016, 139 unidades de saúde do DF serão fiscalizadas pelos auditores cívicos. O projeto faz parte do compromisso assumido pela Controladoria-Geral do DF com o Governo de Brasília, mediante Acordo de Resultados 2016.

Quem quiser se voluntariar para ser auditor cívico, pode se inscrever no site do IFC.

Fonte: Ascom/Controladoria-Geral

Artigo anteriorDF registra aumento de receitas tributárias, apesar da crise
Próximo artigoJornalistas que divulgaram salários de magistrados são alvos de ações no Paraná