Rollemberg promete pagar Licença-Prêmio de 78 servidores, hoje (2), à Saúde, Educação e outros cinco órgãos

132
Print Friendly, PDF & Email

Valores ficarão disponíveis nas contas bancárias à meia-noite de hoje. Benefício não foi liberado ontem por problema operacional

Atualizado em 2 de junho de 2016, às 13h03

Por Amanda Martimon

Ao contrário do informado na versão anterior, 78 servidores aposentados do governo de Brasília receberam os valores de licenças-prêmio, e não 77.    

Publicidade

Os valores de licenças-prêmio de 78 servidores aposentados do governo de Brasília estarão disponíveis em conta bancária à meia-noite desta quarta-feira (1º). O pagamento deveria ter sido concluído ontem, mas atrasou por problema operacional no processamento da folha. O calendário para os demais beneficiários da pecúnia está mantido.

Segundo a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, o procedimento foi finalizado ainda na terça-feira (31), mas fora do horário de expediente — o que impossibilitou que o dinheiro fosse creditado no mesmo dia. Isso pode acontecer porque há várias etapas para o pagamento.

Primeiro, as unidades gestoras encaminham as informações de seus servidores para a pasta, que repassa a folha para a Secretaria de Fazenda. Esta fica encarregada de informar a disponibilidade financeira. Feito isso, os órgãos empenham os valores e informam a previsão de pagamento no Sistema Integrado de Gestão Governamental. Só assim os valores podem ser creditados pelo Banco de Brasília.

Os servidores que estão recebendo as pecúnias nesta primeira etapa são oriundos de oito órgãos: Secretarias de Saúde, de Educação, de Infraestrutura e Serviços Públicos e de Justiça e Cidadania, Departamento de Estradas de Rodagem, Procuradoria-Geral do DF e Fundação Jardim Zoológico. Eles se desligaram do serviço público entre janeiro e abril de 2015.

A licença-prêmio tem caráter indenizatório e concede ao servidor efetivo três meses de repouso a cada cinco anos de trabalho. Caso ele abra mão dos descansos, poderá, ao se aposentar, transformá-los em dinheiro, como estabelece o artigo 142 da Lei Complementar nº 840, de 2011. Essa conversão é chamada de pecúnia.

Histórico

Por causa da crise financeira, o governo suspendeu, em julho de 2015, os depósitos referentes a esse benefício a fim de garantir o salário do funcionalismo em dia. Em 19 de maio deste ano, o governador Rodrigo Rollemberg e secretários anunciaram um calendário de pagamento das licenças-prêmio.

Fonte: Agência Brasília

Leave your vote

Artigo anteriorEmenda à Lei Orgânica na Câmara Legislativa destina 20% dos cargos comissionados para as mulheres no DF
Próximo artigoMinistério Público do DF recomenda policiamento integral nas unidades de internação