Rollemberg é ‘enquadrado’  ao passar pela ‘porta dos fundos’ do Hospital de Planaltina

103


Print Friendly, PDF & Email

Liderança comunitária da cidade sugere visita de governador à emergência do HRPl e lembra que os pacientes estão morrendo por omissão do Estado

Por Kleber Karpov

Após participar da inauguração do centro de terapias alternativas de Saúde (CERPRIS) no Hospital Regional de Planaltina (HRPl), na manhã desta terça-feira (10/Mai), o governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), foi enquadrado pelo presidente licenciado e idealizador da Associação Nacional de Homens Contra a Violência à Mulher, Sanderson Brito, morador da cidade confrontar Rollemberg e pedir que o governador desse uma passada pela emergência do HRPl.

“Rollemberg, vamos lá na emergência? As pessoas estão morrendo é lá, estão sofrendo, o senhor tem que dar tudo [?]. Ficar cumprimentando funcionários é fácil governador, as pessoas estão morrendo lá na emergência.”, disse ao ser interrompido por Rollemberg.

Constrangido, Rollemberg balbuciou um “está melhorando”, mas Brito continuou: “Tá melhorando como? Enquanto as pessoas estão morrendo? Tem que dar uma explicação governador, não tudo bem eu entendo, vocês são da segurança. As pessoas estão morrendo em Planaltina, estão sem atendimento e o senhor está aqui nos fundos, eu quero que o senhor vai lá no.”.

Publicidade

Visivelmente irritado, Rollemberg interrompeu Brito, afirmou ter passado no hospital e sugeriu “Para de querer aparecer rapaz.”, disse antes de a segurança o afastar de perto de Rollemberg que continuou murmurando e foi acolhido por outra pessoa que afirmou apoiar a gestão do Governador, embora uma segunda voz, essa feminina, sugeriu que o apoio partiu de servidor.

Justificativa

Na rede social Facebook, Brito justificou a abordagem à Rollemberg. “Eu não aguentei ficar calado vendo tanta impocresia, pessoas morrendo na emergência do Hospital de Planaltina DF e o Governador e seus funcionários comissionados fazendo festinha nos fundo, como se nada tivesse acontecendo. Falei pessoalmente e veja a reação, claro, foi defendido por um funcionário da Administração que nem deveria está ali em horário de serviço.(Sic)”.

Na mesma rede, Brito já alertava sobre a visita de Rollemberg ao local e observou onde as pessoas que quisessem se manifestar, uma vez que o governador não deveria passar nas dependências internas do HRLP.

Sem-Título-1

Defensor da comunidade

13103260_1095109890555372_8588202938622479080_n
Superlotação de Hospital de Planaltina – Foto: Reprodução Sanderson Brito

Embora Rollemberg tenha sugerido que Brito apenas quisesse aparecer, com frequência Brito denuncia os problemas da cidade, incluindo na Saúde, a exemplo da superlotação, falta de médicos, e demais problemas da saúde.

“Mais uma vez estive no hospital de Planaltina ontem no final da tarde e veja o que encontrei. O GDF de uma hora para outra resolveu trocar todo sistema de atendimento, sem nenhum treinamento aos funcionários, advinha? O caos se espalhou, pacientes que estava lá dês da 07 da manhã teve sua ficha desaparecida as 16h e teve que fazer tudo de novo, como tivesse chegado lá aquela hora.(Sic)”.

CERPRIS

26867432641_b2d955c348_z
Rollemberg inaugura CERPRES após reformas, no Hospital de Planaltina – Foto :Andre Borges/Agência Brasília

Constrangimentos à parte, Rollemberg reinaugurou o Centro de Referência em Práticas Integrativas em Saúde, que passou por uma série de melhorias. Único no DF, o centro de referência oferece gratuitamente acupuntura, homeopatia, psicologia, programa de fitoterapia e plantas medicinais, antroposofia (prática de medicina alternativa), automassagem, tai chi chuan e lian gong (práticas corporais da medicina tradicional chinesa) e shantala (massagem em bebês). “É pioneiro no Brasil e se tornou referência no País”, afirma Marcos Freire, diretor do local por onde passam diariamente cerca de 80 pessoas.

O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7 horas ao meio-dia e das 13 às 18 horas. São feitos atendimentos por demanda espontânea (em que a pessoa procura o local) e por encaminhamento médico. Para saber mais, o cidadão deve comparecer no centro ou ligar nos números 3388-9673 e 3388-9760.