Nomeação de soldado da PM como secretário adjunto da Sejus fere a lei

125
Print Friendly, PDF & Email

Decisão contraria decreto de Rollemberg que obriga militares a terem oito anos na força antes de poderem ser cedidos a outros órgãos para ocupar cargos comissionados. Soldado é filho do ex-administrador de Águas Claras, chefe de gabinete da distrital Sandra Faraj

Por Carlos Carone

A nomeação de um policial militar como secretário-adjunto da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) é a mais nova dor de cabeça que o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) tem no primeiro escalão da administração local.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Artigo anteriorDeputados distritais questionam lista de posicionamentos sobre instituição de Organizações Sociais no DF
Próximo artigoTCDF no SindMédico: Renato Rainha fala sobre classificação de risco de usuários da Saúde