Presidente de Sindicato dos Médicos pede desfiliação do PSB-DF

77


Print Friendly, PDF & Email

O segundo suplente à vaga de deputado distrital à Câmara Legislativa do DF e presidente do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (Sindmédico), Gutemberg Fialho pediu, na tarde desta segunda-feira (7/Mar), a desfiliação do Partido Socialista Brasileiro do DF (PSB-DF), legenda em que obteve nas últimas eleições 8.858 votos nas eleições de 2014.

A desfiliação ocorre após Fialho ser acionado pelo Conselho de Ética e Fidelidade Partidária do PSB, noticiado com exclusividade por Política Distrital, após ter ‘supostamente’ incitado a categoria de médicos contra a gestão do governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB). Isso em um trecho de uma fala do Sindicalista que vazou em redes sociais. Fialho ao se defender argumentou que o trecho vazado estava fora de contexto e requereu que fosse juntado o vídeo na integra, o que não ocorreu.

O Sindicalista também entrou com representação contra Rollemberg junto ao PSB-DF em que pediu a expulsão do governador, da Legenda. Entre os motivos elencados o Sindicalista, alega descumprimento do Manifesto, Programa, Estatuto e Código de Ética e Fidelidade Partidária. A medida ocorre após o ex-chefe de gabinete de Rollemberg, Rômulo Neves, (ex-PSB, recém-filiado à Rede Sustentabilidade), representar contra Fialho, junto ao PSB-DF.

Saiu mas levou

Com a janela que permite a troca de partidos, Fialho, ao deixar o PSB, enfraquece ainda mais a legenda de Rollemberg. Isso porque com a saída, o Sindicalista leva a suplência e pode tanto permanecer sem partido quanto se filiar a outra agremiação partidária.

Publicidade

Confira a carta na íntegra:

Desfiliação-PSB

Atualização: 7/3/2016 às 20h39