Concursados para o IML DF, em cadastro reserva, cobram nomeações. Mas…

494
Print Friendly, PDF & Email

Concurso vence em 5 de março

Por Kleber Karpov

Uma técnica em anatomia, que terá o nome preservado por Política Distrital, habilitada no concurso de 2012, questionou se deve ocorrer nomeação para vaga de agente de atividades complementares de Segurança Pública Anatomia. A função é lotada no o Instituto Médico Legal (IML), órgão vinculado à Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF). A concursada, classificada para o cadastro de reservas, conta com os dias finais da expiração do edital que vence no sábado (5/Mar). Mas as notícias não são boas.

Ao Blog a concursada questiona a não nomeação por parte do GDF por haver vacâncias de vagas para a função: “O Diretor do IML mandou um documento para o governo pedindo a contratação de pessoal para esse cargo. Falta cerca de 50 servidores para completar o quadro.”, questionou.

Publicidade

Política Distrital apurou com a SSP-DF. Por meio de nota da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), o GDF explicou:

 “O concurso vigente do IML previa 50 vagas em edital nas especialidades de anatomia, enfermagem masculino, enfermagem feminino, laboratório e radiologia. Em todas as áreas foram nomeados mais candidatos do que o previsto, chegando a um total de 108 nomeações.”

Mera expectativa

Ainda segundo a Seplag as vagas de cadastro de reserva “há mera expectativa de direito à nomeação, conforme já pacificado em jurisprudência especializada. Somente os aprovados nas vagas têm direito à nomeação sem ação discricionária da Administração Pública.”.

Artigo anteriorOMS refuta relação de zika e microcefalia
Próximo artigoDistritais pedem solução para a saúde no DF