A Dengue e zika e a ‘caça’ aos médicos

33


Print Friendly, PDF & Email
Por Marcelo Toledo

Com o avanço da dengue e o medo da zika, prefeituras pelo país estão buscando médicos e montando hospitais de campanha para tratar pacientes infectados pelo mosquito Aedes aegypti, que transmite as duas doenças.

A medida está sendo adotada em cidades de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e do Paraná, que tentam atender à alta demanda de pacientes com sintomas de dengue na rede pública.

Para tentar convencer os profissionais a atuar de forma temporária, há prefeituras que oferecem até R$ 1.200 por dia de trabalho. Cidades com epidemia ou em estado de emergência têm dificuldade para encontrar médicos –inclusive para repor os quadros habituais.

É o caso de Ribeirão Preto (SP), que registrou 927 casos só nos primeiros 15 dias do ano, decretou emergência e prevê gastar R$ 15,8 milhões para conter a doença.

Publicidade

Fonte: Folha de São Paulo