Após três novos casos de zika vírus, dois em Santo Antonio do Descoberto, Goiás acende sinal de alerta

Print Friendly, PDF & Email

Uma criança de 2 anos é a segunda vítima de Santo Antônio do Descoberto, município que está com 9% do território infestado pelo mosquito

Por Otávio Augusto
Goiás está em alerta para o zika vírus. Ontem, o estado vizinho confirmou três novos casos da doença. Ainda estão em investigação outros 62. Em Goiânia, uma grávida de 33 anos, que está no segundo trimestre de gestação, e um idoso de 82 tiveram o diagnóstico. Em Santo Antônio do Descoberto, no Entorno, uma criança de 2 anos teve a contaminação confirmada pelo Laboratório Central da Secretaria de Saúde do DF. O município a 40km do Plano Piloto contabiliza dois casos — em dezembro, uma grávida de 22 anos teve a constatação.
Os infectados da capital goiana moram no bairro Setor Sul. Segundo a Secretaria de Saúde de Goiânia, na última semana, equipes de Vigilância Epidemiológica recolheram mais de 10 mil toneladas de lixo e entulho do local. “Percebemos que há muitos terrenos baldios, mas que também várias casas estão fechadas e podem ser potenciais criadouros”, explica a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim.
A paciente grávida passará por todo o acompanhamento necessário de pré-natal, mas não é possível confirmar se o bebê vai nascer com microcefalia. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia, ela apresentou sintomas como febre baixa, coceira, pequenas feridas pelo corpo e dores nas articulações. Na residência onde ela mora, agentes de saúde realizaram um bloqueio sanitário, ou seja, em um raio de 150 metros da casa usaram inseticidas para matar os mosquitos adultos e evitar que a doença se espalhe.
Em relação ao idoso, Flúvia explicou que ele está internado em observação, mas já não apresenta os sintomas da doença. O órgão disse ainda que o paciente viajou recentemente e não é possível confirmar se ele contraiu a doença em Goiânia. “Estamos concluindo as investigações. Coletamos algumas informações com os parentes”, detalha.
Entorno
A família de uma criança de 2 anos recebeu o diagnóstico de zika vírus pela Prefeitura de Santo Antônio do Descoberto — município onde 9% do território está infestado pelo mosquito. Segundo a assessoria de comunicação, o menino não viajou nos últimos meses. “A maior distância percorrida por ele chega ao DF”, explicou. Na região onde ocorreu o caso, há grandes terrenos. “É uma área próxima a córregos. Havia sujeira e mato alto. No quintal da família, tinha muito lixo”, detalhou. Equipes da Vigilância Epidemiológica fizeram uma inspeção no local.
O menino está sendo acompanhado por agentes da Saúde da Família. “A criança apresentou os sintomas por dois dias. Ficou empolada e se coçando. A mãe a levou ao Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib). O acompanhamento será semanal. Enfermeiros vão à residência da família para observar o comportamento da criança. Se houver qualquer alteração, ela será encaminhada às unidades médicas”, informou, por meio de nota, a Prefeitura de Santo Antônio do Descoberto. Na semana passada, uma força-tarefa em parceria com o Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás visitou cerca de 18 mil domicílios. Contudo, 6 mil (33%) estavam fechados ou os moradores não deixaram as equipes fiscalizarem.
O primeiro caso confirmado da doença em Goiás foi de uma gestante de 22 anos, que está no primeiro trimestre de gestação e também mora em Santo Antônio do Descoberto. A Secretaria de Saúde de Goiás realizou uma operação de combate ao Aedes aegypti na cidade. A área da casa dessa paciente chegou a ser isolada.
Artigo anteriorGoverno cria sala de situação para enfrentar o Aedes aegypti em Brasília
Próximo artigoProsus e MPC-DF recomendam que neurocirurgia do HBDF volte a funcionar adequadamente