Secretaria de Saúde retomará manutenção regular de tomógrafos

59
Print Friendly, PDF & Email

Nove estão em pleno funcionamento e três inoperantes na rede

As empresas responsáveis pela manutenção dos tomógrafos da rede pública de saúde – Philips, Ge e Siemens – receberão os valores em atraso, referentes ao ano de 2014, ainda neste mês. O reconhecimento de dívida foi publicado em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), nesta quarta-feira (9). Ao todo, serão quitados R$ 2,5 milhões, o que permitirá a retomada da manutenção regular dos equipamentos.

Segundo o decreto, a nota de empenho já está em processo de emissão pelo Fundo de Saúde. Na próxima semana, as empresas apresentarão as propostas para firmar os contratos de reparos, que ainda passarão por análise para aprovação. Até o momento, as fabricantes dos equipamentos se recusaram a renovar o contrato de suporte, que expirou no ano passado, sob a alegação de o governo não ter honrado as dívidas. Elas são as únicas a fabricarem e oferecerem a manutenção.

Para o pagamento, o valor mais expressivo é o da empresa Siemens Ltda (R$ 1.736.144,53). Em seguida, Ge Healthcare do Brasil (R$ 607.284,17) e, por último, a Philips Medical Systems Ltda (R$ 186.726,75). Atualmente, nove dos 12 tomógrafos da rede estão em pleno funcionamento. Os três aparelhos fora de operação estão localizados no Hospital de Base (2) e Hospital Regional de Santa Maria (1).

Os pacientes que necessitam passar pelo exame, neste dois hospitais em que o equipamento está fora de operação, são encaminhados aos hospitais da Asa Norte, Ceilândia, Paranoá, Samambaia, Sobradinho, Taguatinga e HMIB. A Saúde de Brasília espera colocar todos os equipamentos em funcionamento o mais rapidamente possível.

Fonte: Agência Saúde