Rollemberg, cadê a insulina? Bióloga é bloqueada em rede social por exigir medicamento

69


Print Friendly, PDF & Email

Diabética fez a mesma pergunta centenas de vezes para perfil do governador no Facebook. Ficou sem resposta, sem remédio e sem mais um amigo na rede

Por João Gabriel Amador

rollemberg cade insulinas-horz

 

Publicidade

A bióloga Cíntia Reis, de 29 anos, está revoltada com o perfil do governador do DF, Rodrigo Rollemberg, no Facebook. Isso porque, após perguntar centenas de vezes (literalmente) sobre a falta de um tipo de insulina na rede pública de saúde, a diabética acabou sendo bloqueada por ele na rede.

Segundo Cíntia, durante este ano, o recebimento da insulina do tipo Lantus, fornecida a ela pela farmácia-escola do Hospital Universitário de Brasília (HUB), atrasou por diversas vezes e está em falta há mais de um mês. No período, ela deveria ter consumido quatro frascos do medicamento, sendo que cada um custa aproximadamente R$ 115. “Não tenho condições de arcar com esse gasto todo mês”, conta a moça, que é diabética há 18 anos.

Primeiramente, ela buscou a ouvidoria do governo, por meio do telefone 156. Entretanto, disse que não teve qualquer resposta. Descontente, ela tentou respostas por meio de redes sociais e do WhatsApp. Mesmo perguntando insistentemente, não obteve explicações e acabou bloqueada. “Tentei contato inúmeras vezes, mas nada. Fui bloqueada. Pedi para que amigos e familiares tentassem me ajudar. Mas minha mãe e diversos conhecidos também acabaram bloqueados pelo perfil do governador”, relata a bióloga.

Fonte: Metrópoles