Chefia ‘desaparece’, médico dorme enquanto pacientes morrem em hospital de Planaltina?

447
Print Friendly, PDF & Email

Suposta negligência de atendimento deve ser investigado pela Polícia Civil, Secretaria de Saúde e denunciado ao Conselho Regional de Medicina

Por Kleber Karpov
ocorrencia1
Acompanhante de paciente internada no HRPl registra Boletim de Ocorrência em delegacia por omissão em atendimento

Politica Distrital recebeu na manhã de domingo (6/Dez) a notícia um possível caso de negligência de atendimento durante a madrugada, da equipe de atendimento de emergência do Hospital Regional de Planaltina (HRPl).

Enquanto chefia do setor e médicos estavam, supostamente, desaparecidos, a confusão na unidade por falta de atendimento foi grande. Isso é o que relatou o motoboy, Robson Matos Machado, esposo e acompanhante da auxiliar de serviços gerais, Jussara Oliveira Soares, internada no HRPl.

Ao ver o quadro da esposa piorando, sem médicos para fazer o atendimento, Machado não viu outro recurso senão ir até à 16ª Delegacia de Polícia Civil do DF a delegacia onde registrou o Boletim de Ocorrência (BO) nº 10.025/2015-0, às 6h12 deste domingo (6/Dez).

Na cópia do BO, Machado fala sobre ‘desaparecimento’ de médicos e chefia de atendimento no HRPl enquanto à esposa internada na unidade desde 4 de dezembro, sem diagnóstico.

“Já no dia de hoje, 06/12/2015, as dores pioraram e JUSSARA necessita de um paliativo. Ao procurar as enfermeiras, elas alegaram que não podem ministrar drogas sem a devida prescrição médica e não estão encontrando o médico plantonista para autorizar o procedimento. A ausência do devido atendimento ou de um pronunciamento da equipe médica daquele hospital pode agravar a situação dela. O que deixa a sua pessoa bastante preocupada e tem receio de que mal pior pode acontecer com a sua mulher.”.

No início da tarde Machado explicou ao Blog que com a falta de atendimento o quadro da esposa piorou de madrugada e foi encaminhada ao box de emergência onde aguarda vaga na UTI.

Plantonistas

De acordo com o portal da transparência da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), três clínicos médicos estavam escalados para o plantão do pronto-socorro do HRPl, Francimar Gomes Santana, Ewerton Fonseca e Mendes e, Jocivaldo Silva Pereira. No entanto, apenas dois, Mendes e Pereira estavam na unidade, de acordo com informações obtidas por Política Distrital.

O Blog apurou que dos dois médicos presentes na unidade, Jocivaldo Pereira dividiu o plantão com Ewerton Mendes assumiu o turno entre 23h e 3h da manhã, e a partir desse horário até às 6h, o turno deveria ser assumido por Mendes.

Médico dos Selfies

selfie0
Médico denunciado por tirar Selfie enquanto pacientes aguardavam atendimento em fila – Foto: G1/Reprodução

Jocivaldo é investigado pela SES-DF por ter figurado manchetes de jornais (2/Ago/2014). O motivo foi a denúncia de o médico tirar selfies [autorretratos] durante o plantão da noite no HRPl, enquanto pacientes no pronto-socorro aguardavam para serem atendidos.

Enquanto o povo some, pacientes morrem?

Ao longo do dia Política Distrital conversou com pacientes e servidores que observam que há relatos que o sumiço dos médicos foi parar em relatórios do HRPL e que chefia e médicos se eximem da culpa pelo ocorrido. Enquanto todos estavam sumidos, uma fonte do Blog explicou que houve um caso de óbito por volta das 2h30 que só foi assinado por volta das 7h da manhã. E que impacientes os pacientes chegaram a acionar a Polícia Civil que esteve no local.

Politica Distrital fez contato com a 16ª DP de Planaltina, que se negou a passar informações por telefone.

Secretaria de Saúde investigará o caso

Política Distrital conversou com o secretário de Saúde, Fábio Gondim, que foi enfático: “Essa gestão não tem compromisso com o Erro. Nós vamos apurar o que aconteceu sempre no sentido de garantir o melhor atendimento à população. Nós vamos apurar o caso e identificadas as responsabilidades nós vamos encaminhar o caso para a Corregedoria e para o Conselho Regional.”, afirmou Gondim.