GDF espera pagar Férias e 13º Salário aos servidores até o fim de dezembro. Mas as horas-extras da Saúde…

145


Print Friendly, PDF & Email

Depois de anos de tapas e beijos com os ex-governadores, José Roberto Arruda (Ex-DEM), Rogério Rosso (ex-PMDB) e Agnelo Queiroz (PT), além de uns afagos nos deputados da Câmara Legislativa do DF (CLDF) entre 2009 e 2013, quase 100 mil servidores por pouco quase comemorou a incorporação das gratificações aos vencimentos básicos.

Mas um tal governador, de uma tal de geração Brasília, um tal de Rodrigo Rollemberg (PSB), bateu o pé, e negou a parada. O Vinil em pen-drive: Para dizer que eu não falei das flores e colocar Dayane Reys cantando ao vivo um sertanejo feito especialmente para Rollemberg, um tal de Anota aí, anota aí, que o máximo que os servidores ouviram foi não, não, não, não…

Deu até para pensar: Se esse tal Governador, depois de 20 anos na escola não aprendeu a falar outra coisa além de não, não, não, não…. Quando muda o discurso é para dizer: – Câmara, tem que votar projetos que permitam o aumento de arrecadação. Senão… Não, não, não, não…, volta o disco furado novamente.

Com a judicialização das greves, o placar de 17×0 do Tribunal de Justiça do DF (TJDFT) da constitucionalidade das Leis de incorporações de Agnelo Queiroz, bateu as asas, ou deve ter sido intimidado pela Alemanha. Aos trabalhadores restou baixar a cabeça, tomar algumas pancadas ou tiros com balas de borrachas para apagar a sede do sonho das dívidas pagas.

Mas por serem insistentes, eles, os culpados pelo inchaço da máquina do Estado, os elementos conhecidos por, servidores do GDF, insistem em cobrar os pagamentos dos resíduos a que têm direito. Lutam arduamente para receber férias, décimo terceiro e até horas-extras, um verdadeiro absurdo no pós-abolição da escravatura no Brasil.

Publicidade

Ousados, esse servidores, abusados, ainda justificam: – A meta é tentar sair do novembro azul e não entrar num dezembro, roxo, com o dobro de dívidas, uma vez que os credores não têm intensão de aguardar até outubro de 2016 para receberem nossas dívidas que infelizmente não se esvai com o vento.

Um dos braços direitos do Algoz do funcionalismo público, um dito cujo, da Secretaria de Estado de Fazenda do DF (Sefaz-DF) , mandou uma mensagem ao blog Política Distrital por intermédio de uma tal de assessoria de comunicação. Curto e rasteiro a Ascom foi direito ao ponto: “A previsão é de que os pagamentos do 13º Salário, férias e horas-extras dos meses de novembro e dezembro sejam pagos até 24 de dezembro.”

Pense em uma mensagem que chegou, por e-mail, com cheiro de ressentimento. Quase era possível se ler nas entrelinhas: Se não deixarem de pegar no pé de nosso chefinho, Heim Rollemberg, só vamos liberar o dinheiro, se liberado for, no dia 24 de dezembro. Isso só de vingança para pegarem as lojas de roupas e calçados do shoppings todas abarrotadas. E ainda vão pagar mais caro pelos presentes. Loja de roupa e calçados sim, porque com o que vão receber… Eletro? Nem pensar, o dinheiro não vai dar.

Saúde… Paciente…

Aquele povo que gosta tanto a paz que anda de branco o tempo todo, quando não estão pintados de vermelho, por causa dos pacientes, são tão, mas tão, mas tão pacientes, que estão desde julho. Isso mesmo… estão desde J…U…L…H…O, sem receber as horas-extras. E olha que houve até deputado que passou dinheiro do próprio bolso, quer dizer, da própria emenda, para pagar os pacientes trabalhadores de branco.

Tem até gente trocando o nome de Gondim para Gordim insinuando que o homem tá ficando com o dinheiro dos deputados. Que isso gente, é muita maldade viu. O tal do todo poderoso da tal saúde mandou até falar ao blog que vai depositar o pagamento de Julho e Agosto no pagamento de dezembro. E disse mais: “Na próxima folha serão lançadas as horas-extras referente ao mês de setembro e assim subsequentemente.”.

Olha que maravilha!!! Seguindo a sequência desse tal de subsequentemente, em abril o trabalhador da saúde deve receber as horas-extras de dezembro. Isso quer dizer que… o servidor de branco vai poder decidir se compra o presente de Natal para se adiantar para o próximo ano, ou se compra chocolate para acalmar os ânimos.

O bichinho que gosta de ser paciente é esse tal de servidor da Saúde…  É paciente para atender, para receber pagamento, hora-extra, férias, décimo terceiro, incorporação de gratificação… Se a Polícia Militar quisesse fazer uma operação tartaruga eficiente, deveria procurar esses povo da Saúde. Haja paciência!