Greve dos Professores: Eu estou voltando pra sala!

110
Print Friendly, PDF & Email

Em assembleia na manhã desta quinta-feira (12), categoria decidiu voltar às salas de aula na sexta-feira

O Sindicato dos Professores decidiu na manhã desta quinta-feira (12) suspender a greve da categoria, iniciada em 15 de outubro, e voltar às salas de aula amanhã. A decisão tomada em assembleia em frente ao Palácio do Buriti ocorreu após os grevistas receberem proposta formalizada pelo governo.

Em documento assinado pelo chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, o Executivo assegura o pagamento dos dias parados, condicionado à reposição das aulas. O calendário para que sejam cumpridos os 200 dias letivos exigidos pela lei federal será elaborado em conjunto. Nova assembleia está marcada para a primeira semana do ano letivo de 2016.

Publicidade

São 19 compromissos do governo. Será instituído imediatamente grupo de trabalho para discutir propostas de plano de saúde do magistério. O grupo será formado por representantes do Executivo e do sindicato. Além disso, uma comissão será formada para estudar uma solução quanto ao pagamento do auxílio-transporte a professores que vivem na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno. O sindicato questiona a exigência de comprovação do deslocamento diário, definida por lei.

O governo compromete-se, ainda, a concluir em dez dias o texto do projeto de lei que trata do pagamento do auxílio-alimentação e do auxílio-transporte para professores temporários. Assegura também a manutenção do direito à licença prêmio e à jornada ampliada. Quanto à situação dos professores em débito com o Banco de Brasília, o governo marcará, até o dia 16, reunião para tratar do assunto.

No documento, o Executivo confirma o compromisso de começar a pagar, em outubro de 2016, as parcelas dos aumentos que não puderam ser depositadas neste semestre. Ratifica também a constituição de um grupo de trabalho que proponha alternativas que garantam aumento de receitas e permitam o pagamento das parcelas retroativas. Esses dois itens valem para todas as categorias de servidores públicos afetadas, não apenas para os professores.

Fonte: Blog do Callado

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Artigo anteriorNomeação de esposa de Secretário de Saúde constitui nepotismo cruzado? Há controvérsias
Próximo artigoSecretaria de Saúde tem 90 dias para solucionar problemas de estoque e distribuição de remédios