Gondim deve nomear Gondim para assumir subsecretaria na Secretaria de Saúde

Print Friendly, PDF & Email
Por Kleber Karpov

O secretário de Estado de Saúde do DF, Fábio Gondim, deve nomear a técnica administrativa da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Flavia Caritas Mendonça Gondim do Nascimento, para assumir a Subsecretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde (SUGETES), atualmente ocupado pela odontóloga, Maria Amália Dorsch Ferreira.

Antes mesmo de sair à publicação em Diário Oficial do DF, o que deve ocorrer nesta quarta-feira (7/Out), o caso chamou a atenção de servidores que procuraram Política Distrital para denunciar o caso de suposto nepotismo.

Ao apurar as informações, o portal Transparência demonstra que Flávia Cáritas, desde janeiro de 2013, tem duas matrículas funcionais. Uma vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), porém cedida à Secretaria de Estado de Gestão Administrativa e Desburocratização (SEGAD) onde exerce a função de assessora especial, em cargo comissionado.

Publicidade

Vale observar, no entanto, que mesmo cedida da SES-DF à SEGAD-DF, tanto o portal Transparência quanto o Siga Brasília demonstram que Flávia Cáritas recebe das duas fontes. Somente em 2015, foram pagos R$ 57,2 mil. Desses, cerca de R$ 32 mil na SES-DF e R$ 24,5 mil na SEGAD. Mas um advogado consultado pelo Blog sugere que o órgão requisitante[ SEGAD ] pode estar apenas ressarcindo ao cedente [SES-DF] os valores, uma vez que quem solicita o servidor é responsável pelo pagamento dos proventos.

Nepotismo

Questionado pelo blog sobre a nomeação de Flávia Cáritas M. Gondim, o Secretário de Saúde, Fábio Gondim confirmou que Flávia deve ser nomeada para a subsecretaria e se adiantou: “Por incrível que pareça, apesar do nome, não é minha parente, como não poderia ser. Eu nunca havia conversado com ela.”, afirmou.

De acordo com o Secretário, Flávia Cáritas tem formação voltada à tecnologia da Informação: “Veio para ajudar a mudar o sistema de recursos humanos, o SIGRH [Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos]. Além disso, conhece as normas de RH do GDF e é da Saúde.”, disse ao observar as referências da profissional. “Não temos espaço para brincar. Temos que acertar ao máximo.”, concluiu.

Curiosidade

Embora o sobrenome Gondim não seja tão comum quanto parece, em consulta ao portal da Transparência, apenas no GDF, outros 69 Gondins fazem parte do quadro de servidores.

Artigo anteriorEm nove meses de nova gestão, Funap chega à marca de mil reeducandos trabalhando em prol da ressocialização
Próximo artigoSecretário revela que terceirizar a saúde é solução estudada