GDF tenta aprovar projeto do quarto reajuste na conta de luz em 2015

43


Print Friendly, PDF & Email

Proposta busca um aumento médio de 32,5% na taxa de iluminação pública

O Governo do Distrito Federal enviou um projeto de lei à Câmara Legislativa que reajusta a Contribuição de Iluminação Pública (CIP) ao consumidor de 32,5%, em média. Se aprovada, a proposta enviada nesta terça-feira (1º) representaria o quarto aumento na conta de energia elétrica do DF em 2015.

A proposta do Buriti foi lida no plenário, onde foi destacado que o governo pediu urgência na votação para que o projeto já comece a valer em 1º de janeiro de 2016. Para isso, a aprovação da casa teria que sair até o final de setembro.

Antes desse aumento, em janeiro, o valor da conta de luz ficou mais caro por conta da vigência das bandeiras de consumo. Um mês depois, a Aneel aprovou reajuste de 24,1% nas tarifas dos consumidores do Distrito Federal, e desde a última quarta-feira (26), passou a valer o terceiro aumento na energia elétrica, de 18,66%.

O reajuste proposto pelo GDF afetaria apenas na taxa de iluminação pública, que está incluso na conta de luz do consumidor do DF, mas não incide diretamente sobre o valor completo como os outros aumentos de tarifa deste ano.

Publicidade

De acordo com o secretário de Relações Institucionais, Marcos Dantas, o reajuste se fez necessário para que a Companhia Energética de Brasília (CEB) consiga arcar com os custos da iluminação pública, que sofreram com os aumentos repassados pelo governo federal desde o início do ano.

“Estamos simplesmente cobrindo os custos da companhia, e não podemos tirar recursos do Tesouro para cobrir isso. Temos que entender que não se faz milagre na receita. Não cai dinheiro do céu. Temos que repassar ao contribuinte esses custos que o governo federal reajustou, senão inviabiliza a CEB. Já estamos fazendo cortes no custeio para reverter esse dinheiro em investimentos para melhorar o serviço para a sociedade”, diz Dantas.

Depois da leitura no plenário da CLDF, o deputado Chico Vigilante (PT) criticou o projeto de reajuste na iluminação pública. Ele diz que trabalhará para que a proposta seja rejeitada pelos distritais, pois “a população não tem como arcar com mais um aumento na conta”. Mesmo assim, Dantas afirma que vai iniciar um debate com os parlamentares para discutir a importância do projeto. (Do Portal R7)

Fonte: Blog do Callado