Sindireta garante pagamento na Licença-Prêmio na Justiça. Outros sindicatos aguardam o mesmo desfecho

Print Friendly, PDF & Email

Após suspensão por parte do GDF, Sindireta consegue limitar garantindo o pagamento imediato aos servidores.

Por meio de liminar concedida pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal  e Territórios (TJDFT) (5/Ago) o Sindicato dos Servidores Públicos do DF (Sindireta) obteve parecer favorável do Tribunal que determinou que o GDF restabeleça o pagamento da licença-prêmio por assiduidade convertida em pecúnia no momento da aposentadoria dos servidores, direito estabelecido por meio da Lei Complementar 840/2011.

Em nota o Sindireta explica que  a decisão do desembargador, José Divino de Oliveira, não deixa dúvidas quanto a ilegalidade cometida pelo governo Rollemberg, que tenta a todo custo arrancar os direitos conquistados pelos servidores públicos do Distrito Federal.

Publicidade

Para o presidente do Sindireta Ibrahim Yusef: “É mais uma grande vitória para os servidores. A decisão aponta que estamos corretos. Não desistiremos dos nossos direitos e estaremos firmes na defesa da categoria”, afirmou.

Outras entidades recorreram à Justiça

Com o parecer favorável ao Sindireta, outras entidades sindicais que também acionaram a Justiça para tentar garantir o pagamento da Licença-Prêmio dos servidores, a exemplo do Sindicato dos Professores do DF (Sinpro-DF), Sindicato dos Médicos do DF (SindMédicos), Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (Sindate-DF), Sindicato dos Enfermeiros do DF (SEDF), Sindicato dos Trabalhadores em Escola Pública do DF (SAE-DF), Associação dos Trabalhadores e Servidores da Saúde Pública e Privada do Distrito Federal (ASTESAÚDE-DF). A expectativa é que os desembargadores do TJDFT sigam a sentença proferidas por Oliveira em favor dos servidores do GDF.

Artigo anteriorLicença Prêmio: Bispo Renato e o governo da mentira
Próximo artigoServidores que atuam em Raio X nos hospitais do DF começam a receber cartões de dosimetria