Licença Prêmio: Bispo Renato e o governo da mentira

Print Friendly, PDF & Email

O deputado distrital, Bispo Renato Andrade, em um pronunciamento na tribuna da Câmara Legislativa do DF (CLDF), na tarde de quarta-feira (05/Ago), questionou o GDF em decorrência da suspensão da Licença-Prêmio dos servidores do GDF. Andrade lembrou a ocasião de matéria publicada por Jornal de Brasília (21/Fev), intitulada Licença Prêmio já cria polêmica, em que o subsecretário de Relações Institucionais, Sérgio Nogueira,  negou que haveria suspensão do benefício na gestão do governador, Rodrigo Rollemberg (PSB).

O pronunciamento acontece em decorrência da suspensão, até o fim de 2015, da Licença Prêmio, por meio do Oficio 1.321/2015, assinado pelo ex-secretário de Gestão Administrativa e Desburocratização (SEGAD), Antonio Paulo Vogel, (20/Jul). Renato lembra que na ocasião da publicação da matéria já alertava para estudos em realização por parte da SEGAD e que se posicionou contrário ao corte do direito dos trabalhadores. “Em 21 de fevereiro eu fiz um pronunciamento nessa casa que iam extinguir o pagamento, em pecúnia por assiduidade. Ai veio em 22 de fevereiro o senhor Marcos Dantas e o senhor Hélio Doyle e diz que não o senhor está mentindo.”, afirmou Renato.

 “Parece que além de ser o governo do caos que rouba os sonhos, rouba o sonho da educação, dos empresários que estão indo embora porque não têm incentivos, dos servidores públicos que é desvalorizado. Aí eu pergunto deputado Ricardo Vale, onde nós vamos chegar? Porque esse governo virou o governo da mentira.”, disparou o distrital.

Publicidade
Artigo anteriorBruna Pinheiro a Hélio Doyle da Agefis aumenta insatisfação com governo Rollemberg
Próximo artigoSindireta garante pagamento na Licença-Prêmio na Justiça. Outros sindicatos aguardam o mesmo desfecho