Bruna Pinheiro a Hélio Doyle da Agefis aumenta insatisfação com governo Rollemberg

Print Friendly, PDF & Email

A onda de derrubadas de casas e ocupações de áreas públicas sob comando da presidente da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), Bruna Pinheiro, em Vicente-Pires, iniciada na terça-feira (3/Ago), causa revolta da população local, chama a atenção de políticos e aumenta o desgaste da imagem do governador, Rodrigo Rollemberg (PSB).

IMG-20150804-WA0105-1O motivo da indignação pela arbitrariedade da ação da Agefis ocorre porque os moradores da chácara 200 em Vicente Pires alegam ter autorização por parte da Administração Regional (RA) para erguer edificações naquela localidade. Por outro acusam Bruna Pinheiro e ação da Polícia Militar e de outros órgãos que dão suporte às derrubadas de abuso de poder, uma vez que a desocupação por parte da Agência ocorre sem um mandato da Justiça.

CLDF condena derrubadas

Publicidade

Na Câmara Legislativa do DF (CLDF) o deputado distrital, Bispo Renato Andrade (PR), subiu a tribuna para criticar Rollemberg: “Esse para mim é o governo do caos, o governo que consegue roubar o sonho das pessoas. Mas também devo elogiar o governador Rodrigo Rollemberg. Ele é unanimidade. Ele conseguiu roubar o sonho dos menos favorecidos, da classe média e até dos ricos. Dos servidores públicos, dos empresários.”, disparou.

Renato criticou ainda  a postura de Bruna Pinheiro: “Se arrogância tem um nome, esse nome chama-se Bruna, que é a presidente da Agefis, parece ser dona da verdade. Quer impor aquilo que é o posicionamento dela naquilo que possa acontecer aqui no Distrito Federal. “ afirmou.

O distrital Dr. Michel (PP) observou “Eu acho que áreas que já estão consolidadas não se deve mexer. Eu acho que a Agefis e os órgãos fiscalizadores não podem deixar chegar ao nível que chegou. Nós já tínhamos casas consolidadas. […] Acho que o Estado tem que coibir a grilagem de terra, tem que coibir as invasões, mas ele não pode ser omisso. Porque no momento que ele é omisso e depois ele quer desfazer e o mau que se faz com aquela derrubada é muito maior que qualquer violência.”, ponderou.

Ação covarde

O governo em demonstração de força atropelam os moradores de Vicente Pires e de outros condomínios, a exemplo do condomínio Sol Nascente, em ações que ocorrem desde que Rollemberg assumiu o GDF. No entanto mesmo com decisão favorável de 16 desembargadores à desocupação da Orla do Lago Paranoá, Rollemberg e a presidente da Agefis, na opinião de políticos e da população, se acovardam e se escondem a sombra de prazos para determinar que os tratores comecem a retirar cercas, cais e, enfim, desocupar a orla do lago.

Com essa atitude a população começa a questionar a atitude de Rollemberg e transformam Bruna Pinheiro no novo gatilho de retirada da popularidade do governador, a exemplo do que ocorreu com Hélio Doyle à frente da Casa Civil.

Assista o discurso de Bispo Renato

 

Artigo anteriorPrograma de interrupção gestacional prevista em lei é oferecido no HMIB
Próximo artigoLicença Prêmio: Bispo Renato e o governo da mentira