GDF dá calote em reeducandos da Funap

198
Print Friendly, PDF & Email

Reeducandos da  Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal (Funap-DF), vinculada a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Distrito Federal (SEJUS) que trabalham em lavanderias das unidades de saúde, reclamam por não receberem salários atrasados, relativos aos meses de Novembro e Dezembro de 2014.

Um reeducando que atua na lavanderia de um dos hospitais do DF e não pode ser identificado recorreu ao Política Distrital para fazer a denúncia. De acordo com o detento: “Nós estamos sem receber até hoje os meses de novembro e dezembro do ano passado e ninguém toma nenhuma providência. Os diretores da Funap alegam que o GDF não repassa a verba a eles. Será que você pode nos ajudar em algo?”, questionou o detento.

O diretor de Administração Geral da Funap, Daniel Cancelli, confirmou ao Blog, por meio da Assessoria de Comunicação (Ascom), a existência da dívida, porém ressaltou: “mas não é de responsabilidade da Funap, arcar com os valores. A Funap é um mero órgão de repasse de verbas.”, afirmou ao sugerir que a Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF) fosse procurada para dar mais esclarecimentos sobre o valor devido aos reeducandos.

Cancelli esclareceu ainda que não está alheia às necessidades dos reeducandos e que arca com auxílio-alimentação e transporte dos reeducandos, mesmo sem o repasse das verbas.

Ao procurar a SES-DF, a Ascom do órgão confirmou a existência da dívida. A SES-DF explicou que o valor devido referente aos meses de novembro e dezembro de 2014 é de aproximadamente R$ 500 mil. Ainda segundo a SES-DF o valor será pago, porém não foi definido a data.

De acordo com a SES-DF: “O Governo de Brasília já se comprometeu a pagar as dívidas da gestão anterior e continua estudando uma maneira para isso. A divulgação do cronograma de pagamento depende do fluxo de caixa do governo.”.

Outros casos

Em Abril, outro episódio de atrasos de pagamentos aos reeducandos da  Funap-DF foi denunciado pelo Política Distrital. Esse caso envolveu o administrador interino de Candangolândia, Park Way e Núcleo Bandeirante, Roosevelt Vilela (PSB), Roosevelt Vilela (PSB), também por causa de atrasos de pagamentos de reeducandos que trabalhavam na Região Administrativa de Núcleo Bandeirante. Após denúncias, Vilela efetuou os repasses dos valores devidos.

Bons exemplos

A Funap é um dos poucos órgãos do GDF que tem  realizado um ótimo trabalho. Desde que assumiu a gestão da pasta, tem atuado em iniciativas que visam a ressocialização dos presidiários, sob a gestão de diretora executiva da Funap-DF, doutora, Francisca Aires de Lima Leite. Exposições de objetos criados pelos detentos, acesso a curso de graduação, campanhas de doações de livros, são algumas das ações daquele órgão.

Atualmente a Funap está promovendo uma campanha de doação de roupas usadas, e materiais a exemplo de garrafas ‘pet’, que são utilizadas pelos reeducandos para reciclagem e utilização em produções de peças artesanais.

Resta saber se o governador, Rodrigo Rollemberg (PSB), não pretende se aproveitar da situação uma vez que os reeducandos não podem realizar greves e se sensibilize com os detentos que têm na Funap não só um mecanismo de ressocialização, mas também uma oportunidade de aprender uma nova profissão.