JBr reúne governadores e setor produtivo para discutir a região metropolitana

41


Print Friendly, PDF & Email
Millena Lopes

O Jornal de Brasília reuniu, nesta quarta (03), os governadores do DF e de Goiás, Rodrigo Rollemberg e Marconi Perillo, para discutir com empresários, prefeitos e deputados alternativas conjuntas para o avanço econômico das cidades  que integram a região metropolitana de Brasília. A mobilidade urbana foi um dos principais assuntos tratados no evento, a partir dos projetos que viabilizarão o Expresso Pequi, trem que vai ligar Brasília a Goiânia, e o outro que fará a conexão entre a capital  e a cidade  de Luziânia.

“O desenvolvimento do entorno é o desenvolvimento do Distrito Federal e de Goiás”. Com estas palavras, o diretor-superintendente do JBr., Renato Matsunaga, deu as boas-vindas aos cerca de 200 empresários, secretários de Estado e políticos que foram ontem ao Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), para a segunda edição do Visão Capital.

Rollemberg parabenizou a iniciativa do JBr. e manifestou as “melhores expectativas” em relação ao relacionamento entre os governos de Goiás, DF e a União, “para promoção do desenvolvimento da região”. O governador lembrou que 15% dos trabalhadores da capital federal moram na região e que, em função disso, os desafios devem ser enfrentados conjuntamente.

Ele destacou a expectativa dos dois governos para a finalização dos  estudos de viabilidade técnica e econômica dos dois trens, que,  nas palavras de Rollemberg,  “são fundamentais para a promoção do desenvolvimento regional”.

Corumbá IV

Publicidade

Em conjunto, os dois governos, segundo Rollemberg, já iniciaram  os trâmites para a construção de a estação de tratamento de água de Corumbá IV. “Vai beneficiar as cidades  de Luziânia, Cidade Ocidental, Valparaíso, Novo Gama e as regiões do  Gama e de Santa Maria”, citou o governador do DF.

A “parceria fundamental” com o Governo do Distrito Federal  foi ressaltada pelo governador de Goiás, Marconi Perillo, que protagonizou o encontro, com uma palestra, em que mostrou os investimentos na região e os planos para o futuro.

Em sua fala, Perillo destacou  números que mostraram o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), que “cresceu mais de cinco vezes de 2000 a 2012”,  e os valores investidos nas cidades que formam a Região Integrada de Desenvolvimento (Ride). E foi aplaudido calorosamente várias vezes. Por último, respondeu a perguntas do empresariado e de políticos presentes.

Eficiência em concessões

Marconi Perillo reivindicou recursos do Governo Federal para investimento na região. “Seria necessário estender o Fundo Constitucional para o Entorno. Não defendo que tire nada de Brasília”, citou.

O governador de Goiás enumerou obras que estão a caminho para a região metropolitana do DF, como  a construção dos presídios de Águas Lindas, Novo Gama e Formosa, que, nas palavras dele,   serão exemplos da modernização da gestão prisional do Estado de Goiás. “Estamos construindo estes presídios para entregar para a iniciativa privada. Serão exemplos de eficiência e boa gestão para o Brasil”, anunciou, antes de ser aplaudido pelo empresariado presente.

Perillo citou Goiás como modelo na gestão de hospitais por organizações sociais, no quesito “atendimento humanizado e de qualidade”.

Hospitais para o entorno

O Entorno, de acordo com Perillo, ganhará três hospitais que integrarão a rede de hospitais de urgência no estado. “Santo Antônio do Descoberto, Águas Lindas e Valparaíso terão hospitais com a máxima eficiência. São R$ 250 milhões de investimento para termos no Entorno hospital de atendimento de qualidade e humanizado”, acrescentou.

E tocou numa ferida, que tem sido um dos principais desafios da saúde pública do DF. “Com esses hospitais e mais os municipais que já temos, vamos nos tornar, com certeza, referência no atendimento à saúde na região e não vamos ter que passar essa vergonha de ter que ficar encaminhando pacientes nossos para os hospitais de Brasília”, afirmou. “Eu acho até que muita gente daqui vai buscar os  hospitais de lá”, sustentou.

Trem: estudo fica pronto em agosto

O estudo de viabilidade técnica do trem que ligará as duas principais capitais do Centro-Oeste, conforme dissera o governador Marconi Perillo, deve ficar pronto já no mês de agosto. “Esta é a maior de todas as prioridades: integrar Brasília e Goiânia”, discursou o tucano.

O edital conjunto, para os projetos básico e executivo e  para a licitação da concessão  do Expresso Pequi deve ser feito “em oito meses e um ano”, anunciou o governador de Goiás.

O projeto ferroviário que liga Brasília (por meio da estação da rodoferroviária) e Valparaíso de Goiás até Luziânia, com extensão de aproximadamente 70 quilômetros,  “também já está saindo do forno”, disse Perillo.

Extensão BRT  

O sistema de transporte público com ônibus de tráfego rápido, conhecido como  BRT, deve ser estendido de Santa Maria e Valparaíso até Luziânia, “para dar mais dignidade aos trabalhadores, que passam quatro, cinco horas por dia no transporte público”.

Perillo explicou ainda que está em curso “projetos estruturantes” que criam o sistema BRT para ligar Ceilândia à cidade goiana de Águas Lindas e Sobradinho a Planaltina, que vai atender também Planaltina de Goiás e Formosa.

E, por fim, sugeriu ao governador Rodrigo Rollemberg que o “contorno de Brasília” precisa de ainda mais atenção dos dois governos. “Goiás e Brasília tem programas de incentivos fiscais para atrair indústrias. Estamos preparados para atrair investimentos mais vultosos ainda”, disse, citando que nos últimos 20 anos o número de indústrias na região “multiplicou”.

Um projeto industrial “muito expressivo” para a cidade de Luziânia está para sair do papel, segundo o tucano. “Estamos trabalhando  projetos também para outras cidades do Entorno. Temos tudo para trazer as indústrias para cá”, reforçou.

“Nós temos problemas, mas nós tínhamos muito mais”, encerrou Perillo, citando o orgulho que tem em governar Goiás.

“Um divisor de águas”

“Este encontro é um divisor de águas”, resumiu a deputada distrital Liliane Roriz (PRTB), para elogiar a iniciativa do Jornal de Brasília. “Essa parceria entre os dois governadores, que não existiu no governo passado, é importante para desenvolver a região, que é muito rica e privilegiada, principalmente quando se fala em agronegócio”, completou.

Para a presidente da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão (PDT), o JBr. “dá um passo à o debate. “É um olhar visionário”, resumiu ela, que se sentou ao lado de Rollemberg, um dia depois de anunciar a saída da base de governo.

O prefeito de Formosa, Itamar Barreto, citou a “dívida” que o Governo do Distrito Federal tem com a cidade e disse que espera que a atual gestão apoie a manutenção das estradas, ruas e avenidas da cidade goiana, lembrando que metade dos carros que circula em Formosa tem IPVA recolhido na capital federal. “A região é muito carente e depende do apoio dos dois governos”, argumentou.

O ex-deputado distrital e atual prefeito de Água Fria de Goiás, João de Deus, destacou a importância do evento, para a Ride seja lembrada. “Todos precisam se conscientizar e voltar o olhar para a gente”, pediu.

Zona franca 

O projeto do deputado federal Rogério Rosso (PSD-DF), que cria a Zona Franca do Entorno, foi elogiado pelo governador Marconi Perillo, durante o Visão Capital. Para Rosso, que já governou o DF, “é louvável” a iniciativa do JBr., ao perceber que “um Entorno forte significa um Distrito Federal forte”.

E, citando a articulação entre Goiás e DF para o desenvolvimento dos municípios goianos vizinhos da capital, ele disse que o “evento vem mostrar o ambiente político tão positivo que existe hoje entre as duas regiões”.

O deputado Célio Silveira (PSDB-GO), que já foi prefeito de Luziânia, destacou a importância do diálogo entre os dois governos. “É uma atenção que se dá para uma população tão sofrida”, resumiu a iniciativa “promissora” do JBr.

Fonte:  Jornal de Brasília