Transparência no governo Rollemberg terá mais poder e independência

34


Print Friendly, PDF & Email

Contrapondo questionamento do governador Agnelo, Controladoria Geral, Procuradoria Geral e Comunicação e Interação Social formam elo para dar visibilidade às ações do novo governo.

Em entrevista coletiva na tarde de segunda-feira(23/Dez) o futuro chefe da Casa Civil, Hélio Doyle, anunciou quatro nomes de novos membros que vão compor a gestão do governador eleito, Rodrigo Rollemberg (PSB), para o Governo do Distrito Federal a partir de 2015. Embora Rollemberg já tivesse anunciado a Controladoria do DF, o anúncio acontece após surgirem críticas de parlamentares; e um dia após o atual governador, Agnelo Queiroz (PT), criticar a extinção da Secretaria de Transparência em entrevista publicada pelo jornal Correio Braziliense.

Na coletiva Doyle anunciou os nomes do procurador, Djacyr Cavalcanti de Arruda Filho, para a Controladoria do DF, da atual procuradora da Procuradoria-Geral do DF, Paola Aires Corrêa Lima, do também procurador, René Rocha Filho, para a Consultoria Jurídica do governador e do jornalista, Ricardo Callado, para a chefia adjunta da Casa Civil para Comunicação Institucional e Interação Social.

Doyle explicou que os nomes apresentados estão ligados diretamente à transparência do novo governo: “A ideia é que a Controladoria seja mais do que qualquer secretaria. A controladoria tem poder de investigação, de apuração, de sindicância, sob qualquer secretaria, sob qualquer secretário. Inclusive sob o governador e vice-governador. A nossa intenção é ter um órgão autônomo, com plena independência para agir e atuar” afirma Doyle.

Ainda segundo futuro chefe da Casa Civil o trabalho da comunicação, nessa integração entre as pastas, vinculadas à Casa Civil, garantirá a acessibilidade das informações “pretende ter instrumentos necessários para que o governo seja transparente e que todas as informações estejam acessíveis ao público, às pessoas e a todos aqueles que buscarem.” conclui Doyle afirmar que os serviços existentes, a exemplo do Portal da Transparência serão mantidos e aperfeiçoados.

Publicidade