Secretaria de Saúde do DF anuncia aumento de realizações de cirurgias mas ignora referenciais comparativos

419
Print Friendly, PDF & Email

Com informações desencontradas e sem dados comparativos, mensuração de eficiência quanto a possível aumento de cirurgias do SOS Saúde, fica comprometido

Por Kleber Luiz

Na sexta-feira (11/Jan), a Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), anunciou que o “Balanço do SOS DF registra avanços na saúde” entre os dias sete e 11 de janeiro, realizou um total de “261 procedimentos cirúrgicos”. No entanto, em uma matéria, intitulada SOS DF Saúde já fez 72 cirurgias em quatro dias, também publicada pela SES-DF, na mesma data, faz menção a realização de 72 procedimentos cirúrgicos pelo mesmo programa.  Isso, com um agravante, a Pasta deixou de informar se tratava de cirurgias eletivas ou de emergência e, de apresentar dados comparativos que permitam mensurar eficiência anunciada para o programa SOS Saúde.

Clique na imagem para ver nota – Reprodução: SES/DF
Clique na imagem para ver matéria – Reprodução: SES/DF

Vale observar que é conhecimento público que a gestão do ex-governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), sucateou as unidades de saúde do DF, a exemplo de diversas publicações de matérias que relatam desde a falta de insumos, medicamentos, manutenções de equipamentos, até o aumento significativo de mortes evitáveis nos hospitais do DF.  Porém, a análise e confronto de dados é imprescindível para se poder mensurar, a eficiência do SOS Saúde, lançado pelo governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB).

Questionado sobre os tipos de procedimentos, por meio da Assessoria de Comunicação, a Pasta esclareceu que “Os dados referem-se ao balanço das duas primeiras semanas desta gestão.  Estão sendo realizadas cirurgias eletivas, priorizando pacientes internados que já aguardavam pelo procedimento.”. Ainda de acordo com a Pasta, tais procedimentos foram realizados pelo Instituto Hospital de Base do DF (IHBDF), e pelo Instituto de Cardiologia do DF (ICDF).

Publicidade

E quanto aos dados?

Informações disponíveis no site da SES-DF (Veja Aqui), apontam que, em janeiro de 2017. Somadas, as cirurgias eletivas realizadas pelo IHBDF (289) e ICDF (59), totalizam 348 procedimentos cirúrgicos foram realizados. Se considerados os 22 dias úteis daquele ano, a média diária, sobre a soma, representa um total de 16 procedimentos.

A julgar que, os 261 atendimentos do SOS Saúde refletem apenas quatro dias do programa, foi realizado uma média de 62 cirurgias por dia, o que representa uma alta de 387% de aumento de procedimentos cirúrgicos realizados pelo SOS Saúde, se comparado proporcionalmente, o mesmo período de 2017.

Porém, se dos dados reais forem os 72 procedimentos cirúrgicos, o mais provável, a média diária cai para 18 cirurgias e, consequentemente, o aumento dos procedimentos cirúrgicos subiu 11,6%.

Vale observar que o site da SES-DF não dispõe, no site da Secretaria, de dados relativos a 2018. E, no ano anterior, o Hospital de Base do DF (HBDF), fazia parte da estrutura administrativa da SES-DF, pois a conversão para Serviço Social Autônomo, só ocorreu, em janeiro de 2018.

IHBDF

Nesse contexto, se comparado o dados da SES-DF de janeiro de 2017, em que o IHBDF apontou um total de 289 procedimentos cirúrgicos eletivos, com o Relatório Quadrimestral de Avaliação do Contrato de Gestão do IHBDF, do primeiro quadrimestre, relativo ao mesmo período de 2018, o número aponta um total de 307 cirurgias. Um crescimento de 10% nas cirurgias realizadas, se comparado de um ano para o outro.

Fonte: IHBDF

É importante ressalvar consideração do IHBDF, no Relatório Quadrimestral de Avaliação do Contrato de Gestão do IHBDF (Veja Aqui, Página 72), em relação a discrepância de dados do Sistema TrackCare com os do próprio hospital, e as medidas para a estrutura administrativa do Instituto, para lidar com tais discrepâncias, podem gerar diferenças de até 300% entre os dados de ambos os controles.